Página Inicial » Brasil

Bispos da Igreja Universal poderão ser presos por “curar” jovem homossexual

Ministério Público recebeu denúncia de “charlatanismo” por conta de vídeo

por Jarbas Aragão


O vídeo onde um jovem homossexual é exorcizado e “curado” durante um programa da IURD TV pode render um processo judicial histórico no país.

Neste programa, o bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, fala que o jovem identificado apenas como Leandro passaria por um processo de “libertação”.

O bispo Clodomir Santos é chamado e conversa com o demônio e o expulsa depois de saber que o jovem se tornou gay por ser vítima de um “trabalho de macumba” de um vizinho contra ele.

O jovem se contorce, grita e se ajoelha no chão enquanto os bispos começam a gritar “queimando, queimando, queimando” e o exorcismo é feito. O jovem volta ao seu estado normal e diz que se sente melhor. Depois, agradece por ser libertado pelos bispos da Universal.

A alegação da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) é que as imagens seriam provas de “charlatanismo”. Segundo o artigo 283 do Código Penal, esse crime pode resultar na prisão dos envolvidos por até dois anos.

A ABGLT pediu ao Ministério Público de São Paulo que investigue o caso, pois afirma que embora a Constituição garanta liberdade de culto, a homossexualidade não pode ser tratada como uma doença. Desde 1990, ela não consta mais da Classificação Internacional de Doenças, da Organização Mundial da Saúde.

“Parece-nos que o vídeo em questão, assim como vários outros disponíveis na internet com conteúdos parecidos, é uma prova cabal da prática do charlatanismo, uma vez que divulga publicamente a suposta “cura” de uma condição que não é doença, além de disseminar a demonização e manifesta intolerância da homossexualidade”, diz o requerimento encaminhado pela Associação ao MP.

O Ministério Público ainda não se manifestou a respeito. Não é a primeira vez que Toni Reis, presidente da ABGLT, entra em rota de colisão com os evangélicos.

Reis e sua associação já reivindicartam no ano passado punições às emissoras que levem ao ar declarações ofensivas aos direitos homossexuais. Sua solicitação ao Ministério das Comunicações é que se iniba essa prática em especial nos programas religiosos transmitidos em rede aberta.

Além dos pastores evangélicos, em especial Silas Malafaia, que moveu um processo contra Toni Reis, o deputado Jair Bolsonaro também já foi atacado pela ABGLT.

Esta semana, a ABGLT e outras entidades similares, enviaram um ofício ao Ministério Público Federal, questionando o veto aos vídeos da campanha do Carnaval contra a Aids, produzida pelo Ministério da Saúde com o foco em jovens gays.

Também solicitou ao Ministério Público Federal que investigue e tome providências sobre o veto à distribuição do chamado “kit Gay”, material distribuído nas escolas que serviria para combater a homofobia. Na interpretação dos evangélicos e católicos, que conseguiram impedir sua distribuição, o material iria promover a homossexualidade.

A Associação quer saber que providências o governo está tomando “diante da comprovada existência da homofobia no ambiente escolar”.

Assista:


Leia mais...


Comentários

Comentários

  1. Vinicios Da Silva Coutinho

    sinceramente diz para mim com quantos demonios o SENHOR JESUS ficou batendo papo desse geito ai..
    queridos, manifestou expulsa logo.
    depois as criticas vem e vocês depois reclamam ..
    sessão espirita …aonde em qual religião se invoca domonios desse jeito ai a não ser no espiritismo

  2. Anônimo

    Continuando… Gên. 2.24 – Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.
    Que Deus, em nome do Senhor Jesus, te abençoe e te livre de todo mal!

  3. Anônimo

    Concordo com a OMS, não é doença física; porque existe também a doença espiritual. Agora se vc quer acreditar ou não, isso é problema seu. Para isso, Deus nos deu o livre arbítrio, para pensarmos ou procedermos da maneira que acharmos melhor. Se o teu melhor é ir contra a Palavra de Deus, o meu, o do povo evangélico, é viver mediante os ensinamentos de Deus. Assim como vc defende a sua causa, eu tbém tenho o direito de defender a minha… ou não? Não criticamos os gays, ao contrário, nós os respeitamos como seres humanos e criaturas de Deus, mas daí ter que achar certo o que praticam… isso eu não posso e não desejo fazer. Vc já leu a Bíblia, pelo menos de curiosidade? Pois bem, veja: E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança; e … (Gên. 1.26) E, mais além, lá no cap. 2.18, Ele diz: E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele.
    @.22 – E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher: e trouxe-a a Adão.

  4. Alves Tahir Naqqash

    Conforme a Organização Mudial de Saúde (OMS) isso não é doença. Então como é possível ser feita a cura de quem não esteja doente? Só milagres mesmo para poder curar até quem está sadio. Com éh bem sabido, isso chama se charlatanismo. E charlatanismo é crime punível com prisão. Curar os sadios é fácil. Se tem poderes, porque não vão ao Hospital do Câncer em Barretos-SP e cura todos os doentes de câncer? Sóh no Brasil mesmo para acontecer tais absurdos!