Página Inicial » Internacional

Cristianismo já é maior que Islã no continente africano

Um quinto dos cristãos do mundo vivem na África.

por Jarbas Aragão


Cristianismo em seu todo, incluindo evangélicos, católicos, coptas e outros ramos, é hoje a maior religião da África, passando à frente do Islã. Um em cada cinco cristãos do mundo vive na África.
Esta é a conclusão de um estudo apresentado pelo sociólogo Massimo Introvigne, durante um congresso organizado pelo Centro de Estudos de Novas Religiões (CESNUR) da Universidade de El Jadida, no Marrocos.

Segundo os novos dados, os cristãos representam hoje 46,53% da população africana, em comparação com 40,46% de muçulmanos e 11,8% das pessoas que seguem religiões tradicionais africanas, conforme divulgou o jornal italiano La Stampa.

Também mostra que, enquanto em 1900 os cristãos da África eram 10 milhões, em 2012 as chegam a mais de 500 milhões. Em 1900 os africanos representavam 2% dos cristãos do mundo e hoje, são 20% do total dos seguidores de Cristo no mundo.

“Esses dados ainda estão sendo consolidados”, disse Introvigne, fundador da CESNUR, “mas têm grande significado histórico, cultural e político”.

Além disso, a pesquisa mostra que 31 países africanos têm maioria cristã, em contraste com os 21 que são islâmicos e seis que possuem religiões predominantemente tradicionais.

“Hoje há mais cristãos africanos praticantes do que os europeus praticantes. Eventualmente, isso vai mudar, não só na África, mas em todo o cristianismo”, comentou.

Obviamente, essa mudança de rumos no continente não agradou a todos. O estudioso acredita que este crescimento pode ser a principal causa do aumento dos ataques contra os cristãos em várias nações africanas. “O ultra-fundamentalismo islâmico considera escandaloso o fato de que há mais cristãos que os muçulmanos na África, por isso articulou para perseguir e matar cristãos em países como Nigéria, Mali, Somália, Quênia”, acrescentou.

Traduzido de Protestante Digital