Página Inicial » Brasil

Fiéis denunciam vida de luxo de padre no ES

O pároco declara que a compra de um carro no valor de R$86 mil servirá para a auxiliar seus trabalhos na igreja

por Leiliane Roberta Lopes


Na cidade de Vila Velha (ES) os fiéis da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro se incomodaram com a vida de luxo que o padre Pedro Camilo anda levando. Isso porque, recentemente ele comprou um carro no valor de R$86 mil.

Ao ser questionado o pároco afirma que o carro, comprado em nome da igreja, é para o exercício da sua função. “Tivemos uma boa oportunidade e conseguimos um bom desconto. Mas o carro não vai ser usado só dentro da paróquia, porque eu administro uma casa de retiro em Nova Almeida para dependentes químicos e isso facilita a locomoção. É para servir a igreja”, disse ele.

Camilo nega que tenha a ostentação como motivo para a compra e diz também que R$29 mil foram retirados de suas próprias economias.

A compra do carro, que aconteceu em janeiro, foi comparada com a vida de simplicidade que o papa Francisco tem mostrado e incentivado aos demais representantes da Igreja Católica. “Eu morei em Roma e sei como é. O carro não foi para ostentar, foi para serviço, sendo um carro mais alto me facilita. Isso nos livraria, inclusive, de ter mais despesas com frete. É tudo no nível da evangelização, não é pra ostentar”, garante.

O caso foi levado até o arcebispo de Vitória, Dom Luiz Mancilha, que não condenou a compra do carro de luxo e disse que os padres que não fazem voto de pobreza podem trabalhar e ter seus próprios bens. No caso de Pedro Camilo, ele é formado em Psicanálise e atende uma vez por semana em um consultório.

“Precisamos ter cuidado quando falamos de algo que acontece em uma paróquia. Não podemos sair condenando, porque, se houver algo errado, será corrigido. Há muito tempo estamos dialogando e temos que ponderar. Vamos dar tempo ao tempo, em vez de punir e marginalizar”, declarou o arcebispo. Com informações G1.


Leia mais...


Comentários