Página Inicial » Internacional

Padre italiano diz que mulheres provocam criminosos e causa revolta

O religioso escreveu um manifesto condenando o uso de roupas apertadas e vestidos provocantes.

por Leiliane Roberta Lopes


Um manifesto pregado na porta da igreja católica de San Terenzo, na Itália, gerou polêmica em todo o país por insinuar que as mulheres provocam criminosos através da forma que se vestem.

O texto foi assinado pelo padre local, Don Piero Corsi que escreveu: “As mulheres, que provocam com suas roupas justas, que se afastam da vida virtuosa e da família, provocam os instintos e devem realizar um exame de consciência, se perguntando: é possível que o busquemos?”.

Em outro trecho ele é ainda mais claro, reprovando vestidos provocantes e apertados. “Quantas vezes vemos meninas e senhoras maduras caminhar na rua com vestidos provocantes e apertados! Quantas traições se consumam nos lugares de trabalho, nas academias e nos cinemas! Poderiam ser evitados, já que desatam os piores instintos e depois se chega à violência ou ao abuso sexual!”.

A indignação tomou conta da população italiana, até porque o ano de 2012 termina com quase 120 casos de assassinato de mulheres segundo dados levantados pela imprensa.

Ao perceber que seus dizeres não tiveram aprovação, Don Piero resolveu escrever uma carta se desculpando e pedindo perdão não só às mulheres, mas também à todos que se sentiram ofendidos.

O pároco também decidiu tirar uns dias de descanso para repensar, o que muitas pessoas chegaram a noticiar que ele havia renunciado, notícia esta desmentida pelo porta-voz do bispo da Província de La Spexia. “Ele não vai pendurar a batina, mas tirará alguns dias de férias do stress que sofreu”, disse. As informações são do Estadão.