Página Inicial » Brasil

Revista Veja mostra pastores como pessoas ambiciosas e com sede de poder

Matéria tendenciosa da VEJA SP ignora a realidade da maioria dos pastores do país

por Jarbas Aragão


A revista Veja SP publicou uma reportagem, assinada por João Batista Jr., que participou da quarta edição da Escola de Líderes da Associação Vitória em Cristo (Eslavec). Ele acompanhou, durante os quatro dias do evento, o que chamou de “um dos maiores cursos nacionais para a formação de pastores”.

A matéria mostra como cerca de 5.000 pessoas se reunirem para ouvir pregadores no evento criado por Silas Malafaia, presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo. O maior destaque foi para o custo de R$ 4 milhões do encontro e o fato de 3.000 matrículas serem distribuíram de graça pela organização.

O pastor Malafaia foi retratado como uma pessoa ambiciosa que já tem 120 igrejas no Brasil e quer mais  250 templos em dez anos.  A matéria enfatizou também como os evangélicos falam sobre dinheiro, no que chamou de “supermercado da fé”, quando o material da Central Gospel (livros, DVDs e CDs). “Você compra com cheques para trinta ou sessenta dias, revende ao pessoal da sua igreja e ainda ganha um cascalho”, afirmou Malafaia.

Ressaltou também a presença do pastor norte-americano T.D. Jakes, da Potter’s House, de Dallas no evento. “Ele cobra US$ 300.000 por palestra, mas para mim fez por US$ 60.000”, explicou Malafaia.

A revista Veja deu ênfase no crescimento dos evangélicos nos últimos anos: “Com mais rebanho para cuidar, aumentou também a necessidade de acelerar a formação dos pastores”. Para isso, segundo a revista existe um alto “grau de profissionalização do negócio”.

Ressaltando que um pastor associado ao ministério de Malafaia pode ganhar um salário de “até R$ 22.000 por mês”, quanto na Renascer chega a “R$15.000 para os membros mais graduados”.

“Comuns no meio corporativo, as estratégias para reter talentos e premiar funcionários que cumprem metas de lucros foram incorporadas ao mundo neopentecostal por Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus. Nos anos 90, quando ela passava por um forte processo de expansão, Macedo criou um meio de supervisionar seus encarregados. Eles permaneciam, em média, de um a dois anos em um templo para evitar que saíssem para abrir a própria igreja, levando os fiéis”, afirma a reportagem que tenta mostrar os pastores presentes no evento como pessoas que almejam apenas o crescimento numérico e de poder, e só falam em dinheiro.

No final, faz uma lista de “mandamentos para faturar e conquistar fiéis”, intitulada “TEMPLO É DINHEIRO”:

Inovar nas ofertas

Há múltiplas alternativas para pedir contribuições: para a construção de novos templos, para imprimir livros, para ajudar a gravar um CD ou para pagar uma palestra de um pastor de outro estado. A venda de objetos como fronhas e toalhas figura entre outras fontes de receita. É fundamental ter máquinas para receber ofertas nos cartões de débito e de crédito.

Caprichar no discurso

Frases de efeito, muitas vezes cheias de clichês, são ditas a cada minuto de forma a dar ênfase à mensagem e prender a atenção da plateia. “Não deixar o cavalo morrer na batalha”, “A fofoca é capaz de destruir as bases sociais” e “Morar com a sogra é ruim porque se dá um incesto emocional” são alguns exemplos. Fechar os olhos enquanto se prega dá ares ainda mais dramáticos.

Ter dons artísticos

Chorar, soltar o gogó como se cantasse numa ópera e pular de um lado para o outro. O púlpito, muitas vezes decorado com telões de LED, vira um palco, onde o pastor faz um monólogo. Daí ser fundamental dominar técnicas teatrais, como saber dar ênfase exata a determinadas palavras e mexer os braços de forma a projetar uma imagem de profeta. O visual deve sempre estar alinhado.


Leia mais...


Comentários

Comentários

  1. Rachel Farias

    A revista deve ter tido um GRANDE GANHO com essa matéria….enfim, estamos vendo que a Bíblia sempre terá razão.
    Os evangélicos incomodam…..

  2. Rachel Farias

    A revista deve ter tido um GRANDE GANHO com essa reportagem……enfim estamos simplesmente vendo que a Bíblis sempre terá razão.
    Os evangélicos incomodam….

  3. Arlei Patricio Marques

    Graças a DEUS eu mi libertei desse sistema maldito,desses cães gulosos!!!

  4. Bruno Freitas

    VEJA FAZ PACTO COM DEMONIOS SO POBLICA COISAS DA IGREJA CATOLICA

  5. sumaria oliveira

    Por se multiplicar a iniquidade o amor de muitos esfriariam. Jesus está voltando, cada um guarde a sua coroa para não perde-la. vigiai, a salvação é individual e ninguém engana O ESPÍRITO SANTO DE DEUS, cada um vai dar conta, ai daqueles por qual vir o escândalo.

  6. Josimar Resende Rodrigues

    fala serio né… oieeee pensa né amados… "veja"… "pt no governo"… difamação…

  7. Josimar Resende Rodrigues

    vejam só

  8. Elaine Máximo

    q DEUS continue te abençoando

  9. Rodrigo Coutinho

    Parabéns Wesley! Parabens mesmo por essa visão que o Senhor te deu! Você tem olhos bons e todo o seu corpo está em luz! Parabens! Eu acredito nessas palavras que você postou! Tenho um blog onde uso para denunciar essas coisas na igreja hoje em dia. Visite se puder – rodrigoscoutinho.wordpress.com
    Paz irmão

  10. Rodrigo Coutinho

    A Revista Veja publicou uma matéria interessantissima e real. Ser pastor hoje virou uma profissão de mercenários pois todos vão atrás da profissão sem ter CHAMADO, e só procuram os lucros oferecidos. Duvido que estes que fizeram a ESLAVEC buscando aprender a ser "pastores" iriam buscar tal profissão se esta não remunerada… se fosse realmente pelo amor as almas, com abdicação e abnegação! Não iriam. Hoje o meio evangélico tá complicado pois "adorador" cobra pra ir numa igreja louvar ao SENHOR (Cassiane por exemplo cobra cerca de R$20 mil, pois foi o que uma igreja aqui perto pagou para ela vir). Pastores hoje brigam por espaço na televisão e denigrem o nome do SENHOR. Estão nadando em dinheiro por isso não se preocupam em descer a lama para buscar uma alma e acham que a televisão resolve tudo (como se todos tivessem televisão ou não precisassem de um ombro perto para reclinarem a cabeça e chorar). Os que discordam do que falei é porque não atentaram corretamente pra essas situações e nem pra bíblia. Como o Anderson Rodrigues aí embaixo postou, Jesus nunca cobrou para levar as doces palavras do Evangelho!

  11. Paulo Raibolt

    É incrível a capacidade que esta revista tem de desagradar e tentar denegrir todos os segmentos da sociedade.

  12. Rodrigo Raibolt da Silva

    Matéria tendenciosa e generalista, como quase tudo que sai na Veja. Pasquim de quinta categoria…

  13. Danonne Essidois

    Alexandre Ferreira

  14. Danonne Essidois

    Elaine Cristina

  15. Kaique Ferreira

    Veja e sua Imparcialidade e Sujeiras Descarada… Parabéns à quem consegue enxergar isso.
    E faz parte da mesma Globo que promove o Festival Promessas!
    Otário é quem acredita nesse monopólio!!!

  16. Swelber Melo Dos Anjos

    Lamentável como essa revista tenta sempre manipular a opinião das pessoas.
    Acho que nessa reportagem fizeram uma espécie de auto-retrato do que eles mesmo fazem para conseguir vender revistas, sem se importar com a opinião dos outros, ou menos ainda, com a verdade!!
    Espero sinceramente que o povo de Deus não se esqueça de que a verdade se encontra somente na bíblia, e somente lá!!

  17. Valter Felix

    ESTA REVISTA FALA REALMENTE OQUE ACONTECE NAS IGREJAS O AMOR, VERDADE, GRATIDÃO, SANTIDADE, FÉ, JÁ FICOU PAR ATRÁS A MUITO TEMPO SÓ EXISTE NA BIBLÍA E NÃO NO CORAÇÃO DO POVO. ELES PREGAM AQUILO QUE O POVO QUER OUVIR PODER, DINHEIRO, POSIÇÃO SOCIAL AUTORIDADE SOBRE AS PESSOAS AS GRANDES IGREJAS JÁ TEM GRAVADORAS, EDITORAS, CANAIS DE TELEVISÃO, RADIOS , LOJAS TUDO AQUILO QUE JESUS NÃO TEVE E NÃO QUER ISSO NÃO Á A OBRA DE DEUS.

  18. Luciano Nunes

    A história bíblica nos mostra que Deus age através das pessoas. É desnecessário citar exemplos. Estas pessoas podem fazer o certo e o errado com a chance ou dom dados por Deus. Agora cito exemplos de Davi, Jonas, Salomão, Abraão, Moisés e tantos outros, que após serem chamados por Deus, acertaram e/ou erraram. Alguns, após os erros entenderam que Deus é que está no controle e não eles próprios. A igreja no Brasil quando não se torna uma Mega Corporação, com fins lucrativos, é desnecessário citar exemplos, se torna um lati ou minifúndio de uma ou duas famílias. Não é mais igreja de Jesus, ou igreja Batista, Presbiteriana, etc., é a igreja do pastor fulano de tal, ou como está na moda, do Apóstolo fulano de tal. Posso até estar errado em minha avaliação, creio que não estou, porque pastorado não é reinado em que a coroa, no caso, o cajado, é passado apenas de pai para filho. Por acreditar que Deus está no controle é que eu creio em Seu agir para mudar esta situação.

  19. Anderson Rodrigues

    Cobrar US$ 300.000 por palestra??? aí não né!!!! Jesus cobrava pelas suas pregações????

  20. Luciano Nunes

    Cada um dará conta do que fez com o dom que Deus dá. Mas é com tristeza ver que o evangelho realmente virou negócio. Parabéns aos pastores de verdade que tem no coração o desejo de ganhar vidas e não de enriquecer às custas da fé. Não achei a matéria tendenciosa. Apenas retrata a realidade. Igreja quando não vira corporação financeira está virando negócio de pai e filho. Pai que passa o "cajado" do rebanho apenas para o filho e seus principais acessores são de sua família. Nepotismo evangélico e ninguém fala nada!

  21. Clarisse Kempowski

    Nenhuma novidade é só oque todo mundo está candado de saber já…

  22. Romilson Hillsong

    "PROFISSÃO PASTOR" TITULO MELHOR NÃO TERIA PARA DEFINIR ESTÁ MATERIA!!!E ALGUMAS PESSOAS AINDA TENTAM NÃO ENXERGAR ISSO;
    O pastor Malafaia foi retratado como uma pessoa ambiciosa que já tem 120 igrejas no Brasil e quer mais 250 templos em dez anos.

  23. Adelino Agnuz

    A mentalidade de rebanho que se deixa guiar sem questionamento sempre foi meu maior problema com ideologias religiosas.Empresários da fé com o sr.Sila, o Macedo, Valdomiro e RR.Soares não passam de hábeis vendedores de um produto que todo ser humano, por mais cético que seja, deseja:o sonho de uma vida material próspera na Terra e um idílio espiritual no ''reino da divindade judaico-cristã''.O preço a ser pago é razoável, devemos apenas deixar de usar a razão e nos tornar fantoches nas mãos desses guias turísticos do paraíso cristão.''Antes viver 24h como um tigre a viver 100 anos como uma ovelha'', diz um provérbio chines da dinastia ming.Tenho aversão à ideia de fazer parte de um grande rebanho.Afff!!!

  24. Antonio Porto Rosa Filho

    Resumindo a reportagem numa frase: eles só falam em dinheiro.

  25. Débora Custódio Pereira

    O problema é que misturam as palavras de quem não presta com palavras de quem realmente importa ouvir. O mundo está precisando de mais igrejas para acolher mais cristãos. Se for preciso comprar livros mais baratos e vender um pouco mais caros para arrecadar fundos para as igrejas, não vejo mal nenhum nisso! Deixemos de ser hipócritas, mentirosos e indignos. E não vamos comparar gente do bem fazendo o bem com gente do mal usando a palavra de Deus como se fosse a verdade deles. Tenho muito respeito pelo Pastor Silas Malafaia, pois ele é digno de proferir a PALAVRA DE DEUS!!!

  26. Vinicius Dos Reis

    Ganhando almas,..oque basta,qual problema?querer abrir igrejas,e uma boa meta.parabens.