Página Inicial » Política

Declaração de Feliciano sobre a morte de John Lennon causa polêmica

A pregação antiga foi postada no Youtube e recebeu críticas por citar a morte de John Lennon e também dos integrantes da banda Mamonas Assassina

por Leiliane Roberta Lopes


Mais um vídeo de uma pregação do deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC-SP) está sendo usando contra ele, dessa vez é o trecho de uma mensagem antiga onde ele comenta sobre a morte do músico John Lennon.

No congresso dos Gideões Missionários da Última Hora, Feliciano falava sobre a polêmica frase de Lennon que disse que a banda Beatles era mais famosa que Jesus Cristo e que tempo depois foi encontrado morto em seu apartamento.

“Passou algum tempo depois dessa declaração, está ele [John Lennon] dentro do apartamento, quando abre a porta e escuta alguém chamar pelo nome. Ele vira e é alvejado com 3 tiros no peito”, disse Feliciano durante o culto.

A frase mais polêmica foi dita durante a interpretação do pastor para o assassinato de John Lennon: “Eu queria estar lá no dia que descobriram o corpo dele. Ia tirar o pano de cima e dizer: ‘Me perdoe John, mas esse primeiro tiro é em no do Pai, esse é em nome do Filho e esse em nome do Espírito Santo'”.

No mesmo culto o pastor também citou a morte dos músicos brasileiros da banda Mamonas Assassinas, o vocalista da banda, Dinho, chegou a frequentar a igreja Assembleia de Deus, porém as canções do grupo continham muitos palavrões. Na visão do pastor, os músicos morreram porque “Deus fulminou aqueles que queriam colocar palavras torpes nas bocas das nossas crianças”.

Mais uma vez o deputado passou a ser criticado nas redes sociais, internautas acusam Feliciano de racismo, homofobia e machismo e com isso pedem sua renúncia do cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos.

Assista:



Leia mais...


Comentários