Página Inicial » Brasil

Pastor anuncia saída do ministério em vídeo emocionante

“Desabafo” alcança 155 mil visitas em dois dias

por Jarbas Aragão


“Pequenas atitudes que podem mudar o mundo!” é o lema do ministério Mudando o Mundo. Liderado pelo pastor Paschoal Bilitardo, nas últimas 48 horas ele ficou conhecido por mais de 200 mil pessoas.

Seu vídeo postado no Youtube com o nome “Pastor abre o jogo e desabafa”, o material de pouco mais de cinco minutos passa uma mensagem emocionante sobre a crise que atinge muitas vezes os pastores.

No final do vídeo, Paschoal afirma ter feito o material por obediência a uma ordem divina. O foco é a fé na vocação e na soberania de Deus em meio às dificuldades. O grande número de visitas e os comentários postados na página do seu ministério revelam que ele não é o único a se sentir assim.

“Deus ministrou em meu coração! Um pastor pela manhã compartilhou o mesmo e eu não ia ver. Mas, agora pela tarde, amigos compartilharam também, fiquei curiosa. E a graça Deus se derramou sobre mim!”, escreveu Geliziane Fernanda.

“Eu estava triste e desanimado já louvo faz um tempo e por problemas parei de louvar, mas esse vídeo me ajudou bastante e creio que a benção é grande para esse ministério. A paz”, testemunhou Fel Lopes.

Nem todos concordam, Gilberto Miranda Ribeiro escreveu “É nisso que dá se empolgar, me desculpem. Afinal de contas ele desistiu ou não? Acredito que ele está confuso e DEUS não nos confunde… Pelo que vejo nos dias de hoje, os caras só querem mordomia e não é assim que funciona com DEUS. Se a ovelha está rebelde é porque tem alguma coisa errada com ela. Precisamos estar atentos”.

Segundo o pastor Paschoal, o vídeo vem gerando muita polêmica. Contudo, desde que postou “não param de chegar mensagens e e-mails”. Ele se diz satisfeito com o resultado por que “são testemunhos de vidas curadas espiritualmente, jovens que reconciliaram com Jesus e agradecimentos pelas respostas obtidas para as mais diversas crises existenciais”.

Paschoal se coloca a disposição para quem desejar “pedir orientações ministeriais e realizar agendas”, no e-mail [email protected]

Assista:



Comentários