23/03/2013 - 10:59

Aliança Evangélica Mundial quer apoiar o papa Francisco

Pontífice visa aproximação e colaboração até com ateus


Aliança Evangélica Mundial quer apoiar o papa Francisco Aliança Evangélica Mundial quer apoiar o papa Francisco

Papa Francisco se reuniu nesta quarta-feira com representantes de diferentes religiões e defendeu a sua “determinação em prosseguir o caminho do diálogo ecumênico”. A Aliança Evangélica Mundial (WEA na sigla original) explicou em um comunicado que “saúda o compromisso do novo Papa pela justiça e pela paz, especialmente pelos que são perseguidos por causa do Evangelho e os que vivem à margem da sociedade.”

Geoff Tunicliffe, secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial, disse que vai orar pelo novo papa “que assume a liderança da Igreja Católica em uma época cheia de desafios, mas também um momento de grandes oportunidades para ver e ouvir novamente a obra de Deus nas comunidades cristãs ao redor do mundo”.

Aliança Evangélica Mundial também fez uma avaliação positiva da escolha. “Papa Francisco   tem um forte compromisso com a evangelização e o anúncio de Jesus”.

Com base na convivência do pastor Norberto Saracco, que conhece Bergoglio desde Buenos Aires,  o atual pontífice sempre “teve boas relações com os evangélicos, além de ser um homem de oração e um defensor da Sociedade Bíblica”.

Segundo a Aliança, “Reconhecendo que existem vários graus de diferença entre católicos e evangélicos em todo o mundo, temos esperança que nossas negociações frutíferas com a Igreja Católica irão continuar”, continua o comunicado.

“Vivemos em uma época de grandes desafios para todas as comunidades cristãs”, acrescenta Geoff Tunnicliffe. “Portanto, a necessidade de encontrar um terreno comum para diálogo e ação neste mundo são essenciais para as testemunhas fiéis de Jesus Cristo e do seu reino sobre a terra”.

Tunnicliffe espera se reunir em breve com Francisco “sabendo que apesar de nossas diferenças, podemos apoiar uns aos outros na oração… e que o Espírito Santo irá nos guiar e nos ajudar a discernir dentro de nossas comunidades distintas, que obras Deus têm preparado para nós.”.

Em sua recente reunião com os representantes das outras grandes religiões do mundo, incluindo o secretário-geral da Aliança, o papa disse que “a Igreja Católica está ciente da importância da promoção da amizade e respeito entre homens e mulheres de várias tradições religiosas”.

Bergoglio pediu para “transmitir a minha cordial saudação às Igrejas e comunidades cristãs que vocês representam aqui, e orem por mim para que eu possa ser um pastor segundo o coração de Cristo”.

“Eu vejo um desejo de crescermos com mútua cooperação para o bem comum da humanidade”. Francisco reafirmou a sua “determinação para seguir o caminho do diálogo ecumênico”. E disse ter ficado feliz pela presença de vários líderes cristãos em sua posse.

Bergoglio também elogiou a aproximação com a Igreja Ortodoxa. Para os judeus, disse que eles têm uma “ligação espiritual” com os cristãos. Ao abordar os representantes muçulmanos, o novo papa disse que eles “adoram o Deus único, vivo e misericordioso, e o invocam nas suas orações”. Francisco também disse estar preocupado com os não religiosos,  agnósticos ou ateus: “Temos de estar perto de homens e mulheres que, mesmo não reconhecendo nenhuma tradição religiosa, estão perto da verdade, da bondade e da beleza, que são a verdade, a bondade e a beleza de Deus. “. Com informações Protestante Digital.



Leia mais...

Papa se encontra com pastores para falar sobre unidade

Papa se encontra com pastores para falar sobre unidade

Líderes religiosos prometem se opor ao terror

Líderes religiosos prometem se opor ao terror "em nome de Deus"

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Papa Francisco prega contra os

Papa Francisco prega contra os "pecados modernos"


Comentários


Deixe um comentário

1 Comentário em "Aliança Evangélica Mundial quer apoiar o papa Francisco"

avatar

Ordenar por:   novos | antigos | mais votados
Guest
Guest
2 anos 1 mês atrás
Nada contra a união das igrejas, mas quando sabemos que Jesus esta no céu a destra do pai intercedendo por nós, não vejo a necessidade de um “Papa”, “padre”, ou qualquer tipo de pessoa que interceda por mim. Essa teologia Católica acaba tirando o papel de Cristo no Santuário celestial, criando um falso cristo, assim como indica apocalipse ao descrever a primeira besta (Apc 13: 1-9), que teve uma ferida mortal curada (morreu e ressuscitou), recebeu autoridade (autoridade que recebeu do dragão) para agir 42 meses (ou seja 3 anos e meio) e pronuncia blasfêmia (os hebreus entendem blasfêmia como… Leia mais »
wpDiscuz