Aluguel da igreja de Cassiane e Jairinho era pago com dinheiro desviado, diz MP-SP

Nome da AD Alpha aparece em denúncia da promotoria do Estado


Aluguel da igreja de Cassiane e Jairinho era pago com dinheiro desviado

A Assembleia de Deus Alphaville ou AD Alpha, conhecida por ser a igreja de Cassiane e Jairinho teve seu nome envolvido numa denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP).

A Justiça decretou a prisão preventiva de dois réus após a investigação de um esquema que desviava recursos da saúde pública de um hospital na cidade paulista de Cajamar, distante cerca de 35 km da sede da igreja, em Barueri.



Segundo o site do MPSP, Luiz Teixeira da Silva Junior e sua esposa Liliane Bernardo Rios da Silva dirigem a Federação Nacional das Entidades Sociais e Comunitárias (Fenaesc), contratada pelo município de Cajamar para gerir o Hospital Municipal Enfermeiro Antônio Policarpo de Oliveira.

A Fenaesc fez contratos fraudulentos para a prestação de serviços médicos através de uma empresa registrada em nome de “laranjas”. Na verdade, os administradores reais dessa empresa eram Silva Junior e Liliane, que mensalmente repassavam grandes quantias da conta da federação para a conta da empresa, visando o pagamento dos médicos contratados.

Esses pagamentos eram superfaturados e a diferença acabava desviada para as contas particulares dos réus. Há registros de pelo menos 108 operações feitas dessa maneira.



A investigação apontou que SIlva Junior e Liliane usavam parte do dinheiro para pagar o aluguel da igreja que frequentavam, a AD Alpha. Eles faziam mensalmente o depósito de R$ 70 mil mensais através da empresa Interunion.

Após a denúncia oferecida pela promotora de Justiça Thaís de Almeida Smanio, os membros da igreja estão presos preventivamente, acusados dos crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro envolvendo a saúde pública do município de Cajamar.



Até o momento a liderança da igreja AD Alpha não se manifestou sobre as denúncias.




Deixe seu comentário!