Antigo templo luterano se torna Igreja da Maconha

Movimento quer unir pessoas de todas as religiões através do uso da maconha


Antigo templo luterano se torna Igreja da Maconha

Com o nome oficial de Igreja Internacional da Maconha, a cidade de Denver, Colorado, EUA, sediará o primeiro templo do mundo dedicado ao consumo de maconha. A inauguração está marcada para o dia 20 de abril.

O templo de 113 anos, que hospedava uma antiga igreja luterana foi vendido para o movimento “Elevacionista”, que afirma unir pessoas de todas as religiões para o exercício espiritual de consumir a “planta sagrada”.



O prédio histórico foi totalmente reformado. O artista espanhol Okuda San Miguel fez diversas pinturas no santuário, substituindo imagens cristãs por mural psicodélico. Do lado de fora, o artista Kenny Scharf fez uma pintura no estilo arte de rua, que é sua marca registrada.

O propósito declarado da nova igreja é servir como “um lar para adultos de toda parte que estão procurando criar a melhor versão de si mesmos por meio da planta sagrada”.

“Esta é uma comunidade única para aqueles que consomem cannabis como meio para alcançar a auto-descoberta”, afirmou Steve Berke, um dos seus idealizadores. Para os seguidores, as pessoas estão em uma “jornada espiritual a procura de significado” e o uso ritual da cannabis “acelera e aprofunda o processo” de auto-descoberta.



Ele explica também que os elevacionistas não defendem nenhuma teologia ou estrutura autoritária. Após conseguirem o reconhecimento como confissão religiosa, os fundadores declararam que  “Elevacionismo não é um substituto para a sua fé existente. É mais um complemento”.

O site do movimento explica que “elevacionistas recebem de braço abertos pessoas de todas as religiões e culturas. Todos são bem vindos ao nosso templo para fazerem parte das nossas celebrações.

Contudo, o consumo de maconha na igreja pode gerar problemas. No Colorado, a lei não prevê o funcionamento de clubes canábicos, apesar de existirem alguns. Existe um projeto de lei sobre isso, mas ainda não foi aprovado. Portanto, não haverá venda de maconha dentro da igreja.

Indiferentes a possível problemas judiciais, Berke explica que a abertura oficial da igreja será  um evento de três dias, chamado “Elevate 2017”. Durante o dia, o templo apresentará debates, mesas redondas e discursos de líderes políticos e sobre negócios canábicos. À noite, a igreja vai apresentar peças teatrais, espetáculos musicais e documentários.

O grupo iniciou uma campanha para arrecadação de fundos no sistema de financiamento coletivo, na Indiegogo, visando cobrir os custos com a reforma do antigo templo luterano. O objetivo é conseguir 100 mil dólares. Com informações de Christian Times e Metro




Deixe seu comentário!