Antropólogo exibe pedra maia para desmentir o fim do mundo em 2012

nterpretação errônea da peça gerou teses e até filme com cenários apocalípticos


Fim do Mundo não é em 2012, afirma antropólogo

A pedra do calendário maia que deu origem aos rumores de que o mundo acabaria em dezembro de 2012 foi apresentada por um antropólogo na terça-feira, 29, na cidade de Tabasco no México, para desmentir essa conclusão errônea.

José Luis Romero, subdiretor do Instituto Nacional de Antropologia e História, informou que a pedra está incompleta e por isso sua interpretação foi erroneamente divulgada. “No pouco que podemos apreciá-la, em nenhum de seus lados diz que em 2012 o mundo vai acabar,” enfatizou.



A peça formada de pedra calcária e esculpida com martelo e cinzel está escrita a data de 23 de dezembro de 2012, o que provocou rumores de que os maias teriam previsto o fim do mundo para este dia. Em cima dessa tese foi rodado o filme “2012” que virou sucesso mundial.

Todavia, a data gravada na pedra não se refere ao apocalipse, mas ao Bactum XIII, que significa o início de uma nova era, explicou o antropólogo Romero. “No pouco que se pode ler, os maias se referem à chegada de um senhor dos céus, coincidindo com o encerramento de um ciclo numérico.”

Fonte: Gospel Prime



Com informações Jornal do Brasil





Deixe seu comentário!