MENU

Após devastação do furacão Florence, igrejas ajudam vítimas

“Jesus nos ajudará a recuperar”, afirma uma das moradoras atingidas.


furacão Florence
Equipes de resgate trabalham após passagem de furacão Florence em River Bend, Carolina do Norte. (Foto: Reuters)

O furacão Florence tocou o solo nesta sexta-feira (14). Com ventos de até 150 quilômetros por hora, causou destruição e o saldo de cinco mortos. Reduzido à condição de “tempestade tropical”, perdeu força e muitas pessoas já estão voltando para suas casas.

Nos últimos, dias, mais de 1.5 milhão de moradores haviam evacuado as áreas de maior risco, nos Estados da Carolina do Norte, Carolina do Sul e Virgínia. Agora, cerca de 300.000 casas estão sem luz.

Leia mais

Diferentes igrejas da região, além de missões evangélicas como a Bolsa do Samaritano e a Operation Blessing, estão oferecendo apoio físico e espiritual aos atingidos.

Franklin Graham, líder da Bolsa do Samaritano diz que foram enviados vários caminhões com alimentos e ferramentas, além de reunir centenas de voluntários. Ele acredita que haverá muito a ser feito nas próximas semanas. Em entrevista à Fox, defendeu que não se deve esperar apenas pelo governo nesse tipo de situação.

“A Igreja precisa orar, mas também ajudar os necessitados… Deus não está irado com as pessoas [atingidas] e tudo que fazemos é para demonstrar seu amor”, explica.

O ministério mandou 200 capelães treinados para ministrar em situações de calamidade. Leo Grabowski, um experimentado pastor, relata que eles estão distribuindo Bíblias, orando com as pessoas e já há testemunhos de conversão.

União dos pastores

“Nosso foco principal agora é garantir que todos que precisem possam receber os suprimentos que precisam – água, alimentos, lanternas – para superar a tempestade”, disse Jeff Blackburn, pastor da Igreja Batista em Lumberton, Carolina do Norte.

O líder evangélico costumava trabalhar como eletricista. Ele agora está usando esses talentos para ajudar aqueles que estão sem luz em casa. “Eu nunca pensei que Deus seria capaz de usar essas habilidades para que eu pudesse compartilhar o Evangelho e fazer discípulos”, explicou ele à CBN. “Deus juntou as duas coisas e Ele pode usar esse conjunto de habilidades.”

Na cidade em que ele vive, o ginásio da Escola de Ensino Médio de Lumberton está servindo como abrigos para os que não puderam voltar para suas casas. Ali, cerca de 300 pessoas esperam até que possam reparar suas residências.

“Eu agradeço a Deus por estarmos aqui e orar a Deus. Ele nos mantém seguro através da tempestade”, disse Michael Black, que está alojado na escola.

Mike Bowen, pastor da Igreja Batista de East Lumberton, destaca que a tragédia acabou sendo uma maneira de unir líderes de várias igrejas. Eles planejam distribuir alimentos e suprimentos para quem precisar. O templo de sua igreja funcionará como um “centro de distribuição” nos próximos dias.

Há crentes que veem sua fé sendo testada, mas não perdem a confiança. “Deus vai cuidar de mim”, disse Angela Culler, moradora de Lumberton. “Mesmo se eu perder tudo, Deus vai trazer de volta. Ele faz.”

Na cidade vizinha de Rennert, Sarah Oxendine também se apega à fé nesse momento difícil. “Pessoalmente, ainda estou com medo dessa tempestade, mas sei quando estou servindo um homem chamado Jesus e Ele nos ajudará a recuperar”, disse ela.



Assuntos: ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias