MENU

Arqueólogo diz ter encontrado onde Jesus fez o primeiro milagre

Tom McCollough descobriu ruínas da antiga aldeia de Caná


Local das escavações em Caná.
Local das escavações em Caná.

O primeiro milagre de Jesus registrado nos Evangelhos, transformar água em vinho, ocorreu durante um casamento na cidade de Caná, na Galileia. A localização exata de onde ficava o local é alvo de disputas, uma vez que a cidade foi destruída muito tempo atrás.

Agora, o arqueólogo Tom McCollough acredita ter identificado “o local mais provável” onde ocorreu o primeiro milagre de Jesus. Ele publicou seus achados na revista Biblical Archaeology Review, onde apresenta indícios da localização de Khirbet Cana, as “ruínas de Caná”, onde realiza escavações desde 2000.

Leia mais

Khirbet Cana fica a cerca de 14 quilômetros de Nazaré. Outras escavações no local levaram a descoberta de uma sinagoga do período romano, vários mikvas (local dos banhos rituais judaicos), seis moedas do período dos Macabeus e fragmentos de cerâmica com letras hebraicas. Os vestígios das construções antigas e as relíquias identificam a área como uma antiga vila judaica que se manteve em pé entre 323 a.C e 324 d.C.

O relato publicado na revista Biblical Archaeology assegura que a evidência mais contundente de que ali seria a antiga Caná é uma grande rede de túneis subterrâneos usados para o culto cristão. Há cruzes nas paredes e escritos como frases como “Kyrie Iesou” (Senhor Jesus, em grego).

Os arqueólogos encontraram em uma caverna “uma grande tampa de sarcófago com cruzes de estilo maltês i virada de lado para servir como uma espécie de altar, a borda superior desgastada, talvez por peregrinos que colocavam as mãos sobre o local durante a oração”.

Caná da Galileia
Caná da Galileia

McCollough diz que ao lado foram encontrados quatro vasos de pedra sobre uma espécie de prateleira, onde havia espaço para mais dois. “A presença de seis jarros de pedra acima de um altar em um santuário na possível localização de onde ocorreram as bodas de Caná é um forte indício que os primeiros cristãos da era bizantina acreditavam que essa era a Caná citada nos Evangelhos”, explica o arqueólogo.

Contudo, não há indícios mais contundentes, como escritos ou relíquias que identifiquem o nome do assentamento, o que fez com que as descobertas da equipe de McCollough fossem questionadas por outros especialistas. Com informações Aleteia



Assuntos: ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias