Arquitetura dos templos influencia a fé dos mais jovens, indica pesquisa

Instituto ComRes mostra que um belo templo foi “vital” para pessoas voltarem no culto seguinte


Abadia de São Pedro. (Foto: PA / David Davies)
Abadia de São Pedro. (Foto: PA / David Davies)

Um estudo divulgado pela empresa de pesquisas ComRes revela que muitos jovens ingleses estão optando pela fé cristã como resultado direto de visitas a seus belos templos.

O relatório indica que a experiência de estar num local de bela arquitetura religiosa é mais eficaz para atrair a geração mais jovem que participar de um grupo de jovens (11%) ou de um culto/missa (12%), de acordo com o relatório da consultoria U Catholic. Ao mesmo tempo, 13% dizem que um belo templo foi “vital” para sua escolha.

A ComRes entrevistou 2.000 pessoas com idades entre 11 e 18 anos no Reino Unido. Considerados surpreendentes, os resultados levaram os pesquisadores a concluir que “métodos antigos de evangelização, como grupos de jovens, são menos eficazes do que se pensava”, segundo a U Catholic.

O Bispo de Worcester, John Inge, disse que “os templos dão uma sensação de estabilidade e também que a fé cristã inspirou as pessoas a construírem esses edifícios extraordinários”.

O pastor anglicano Jimmy Dale, responsável pelo departamento nacional de evangelismo juvenil da Igreja da Inglaterra, disse que sua equipe ficou “chocada” com os resultados. Ele destaca que 21% das pessoas entre 11 e 18 anos descreveram-se como “seguidores de Jesus”, enquanto 13% afirmaram ser “cristãos que frequentavam a igreja”.

O jornal inglês Telegraph observou que esse é um grande contraste com os percentuais de um estudo similar realizado em 2006: “A pesquisa realizada pelo estatístico da igreja, Dr. Peter Brierley, sugeria que a frequência à igreja entre adolescentes era menos da metade disso, com 6% dos jovens entre 11 e 14 anos e 5% entre 15 e 18 anos participando regularmente dos cultos/missas”.

“Havia descrença entre a equipe porque a diferença era muito alta”, disse Dale sobre o contraste dos dois levantamentos. “O que é realmente nos entusiasma é que existe essa disposição e abertura para a fé entre os jovens”.

Dito isso, Dale admitiu que está na hora de a Igreja repensar algumas de suas estratégias de evangelismo para as novas gerações.

“Coisas que classificamos como métodos antigos são algumas das formas mais eficazes”, acrescentou. “É um verdadeiro alerta para a igreja. Sabemos que temos muitos jovens entrando nos templos e agora entendemos o quanto isso pode ser importante para eles continuarem vindo”.

Muitos líderes católicos acreditam que a atração pela arquitetura tradicional e práticas religiosas se tornou uma tendência crescente entre a juventude da Igreja. O padre Joseph Kramer acredita que: “Há um movimento entre os jovens para conhecer melhor as tradições cristãs. Acho que eles são atraídos para a riqueza litúrgica do passado.” Com informações de WND e Telegraph




Deixe seu comentário!