Assembleia de Deus protesta contra 50 Tons de Cinza

Os membros da AD em Erechim participavam de uma palestra sobre sexualidade a luz da Bíblia


Assembleia de Deus protesta contra 50 tons de Cinza

Cerca de 200 membros da igreja Assembleia de Deus em Erechim, Rio Grande do Sul, protestaram na tarde da segunda-feira (16) contra o filme “Cinquenta Tons de Cinza”.



Os religiosos participavam de um congresso durante o feriado de Carnaval que discutia temas como sexualidade saudável, pureza e romance. No fim da palestra os participantes, a maioria jovens e adolescentes, resolveram sair às ruas da cidade para protestar contra os ensinamentos do filme, baseado no bestseller de E.L. James.

“Acho que esse filme vai destruir muitos jovens”, disse o pastor Geraldino Junior. “Eu não acho que é saudável como o filme apresenta uma mulher depois da relação, jogada no chão sangrando de machucada. Fica aqui então nossa crítica através da nossa visão de sexualidade”.


  Programa que ensina a Bíblia vira febre na Internet


“Cinquenta Tons de Cinza” conta a história de um homem milionário que se relaciona com uma jovem sem autoestima que aceita ser dominada sexualmente por ele. O personagem principal da trama é Christian Grey, praticante de sadomasoquismo que inicia Anastasia Steele na prática.



Mas não são só os religiosos que estão criticando o filme, a trilogia foi bastante criticada por especialistas literários. Apesar do sucesso com o público de todo o mundo, E.L. James chegou a ser citada como autora do “pior livro da história”. Movimentos que lutam pela igualdade de gêneros também criticam a obra por incentivar a submissão da mulher. Com informações G1




Deixe seu comentário!