Netos de Edir Macedo negam que tenham sido vítimas de tráfico humano

TV portuguesa faz série de reportagens sobre suposto tráfico de crianças


Netos adotados de Macedo desmentem TV de Portugal

Poucas horas após a emissora portuguesa TVI iniciar a exibição de uma série de reportagem mostrando como a Igreja Universal do Reino de Deus teria criado uma rede de adoções ilegais de crianças, a igreja respondeu. A opção foi exibir no seu canal de Youtube um vídeo onde os netos adotivos do bispo Edir Macedo, citados na reportagens da emissora de Portugal, desmentem a história que envolve seus nomes.

Louis Carlos de Andrade e Vera de Andrade, são filhos adotivos de Viviane Freitas, filha de Macedo. Ela vive há muitos anos nos Estados Unidos. Tanto Louis quanto Vera confirmam que nasceram em Portugal, mas viveram a maior parte da vida na América.

Ambos criticaram a reportagem da série O segredo dos Deuses, que estreou nesta segunda-feira (11), e mostra um suposto esquema de tráfico de crianças comandado pela IURD em Portugal, nos anos 1990.

Louis Carlos, logo no início,  afirma que eles estão emocionalmente abalados pois perderam recentemente um irmão, vítima de problemas cardíacos. Em seguida, critica a rede portuguesa: “A TVI está dizendo coisas à nosso respeito que não são verdadeiras. Estão dizendo que nós fomos raptados pela cúpula da Igreja Universal, mas nós não fomos raptados”.

“Pelo contrário, nós fomos adotados de forma legal por uma família americana e vivemos até os nossos 20 anos com essa família nos Estados Unidos. Fomos acolhidos por uma família que nos ama e vivemos muito bem com eles. Queremos dizer à TVI que não é justo, de forma nenhuma, o que eles estão fazendo conosco. E queremos o direito de resposta”, afirmou o jovem.

A partir daí, Vera explica: “Em Portugal existem três entidades de credibilidade: a Santa Casa de Misericórdia, o Tribunal de Família de Lisboa e a Segurança Social. Essas três entidades autorizaram a nossa adoção. Fizeram uma reportagem sem abordar esses três e sem verificar tais processos. E, ainda, basearam a vossa reportagem em fatos que não são verdadeiros”. Ela então mostra os passaportes americanos e portugueses, comprovando que eles possuem dupla cidadania.

“Não é justo o que estão fazendo com a gente… Pelo menos deveriam nos respeitar e, com certeza, o jornalismo da TVI perdeu qualquer credibilidade. Quero dizer, como cidadã portuguesa, que eu vou exigir o meu direito, por me sentir lesada, e, desde já, eu e meu irmão proibimos que a nossa imagem ou nome seja divulgado na TV ou em qualquer outro meio social”, desabafa Vera.

Segundo a série de reportagens que esta sendo veiculada em Portugal, o Lar Universal, entidade beneficente mantida pela Igreja Universal de Lisboa, receberia crianças iradas de famílias carentes. Elas seriam então adotadas, irregularmente, por bispos e pastores da igreja.

As jornalistas Alexandra Borges e Judite França, responsáveis pela investigação, serão mostrados diversos casos, não apenas dos netos de Edir. O Lar Universal abriu em 1994 em Lisboa, mas só foi legalizado em 2001. A Igreja fechou o local em 2011, alegando como motivo a crise.

Assista:




Deixe seu comentário!