Ativistas LGBT colocam imagem de Maria abortando Jesus em frente à igreja

Caso ocorreu na Argentina e horrorizou católicos


Ativistas LGBT colocam Maria abortando Jesus em frente à igreja

Uma marcha promovida por um grupo ativista LGBT, na província argentina de San Luis, no último final de semana terminou em frente à Paróquia Nossa Senhora das Mercedes. Dentro da igreja, os católicos assistiam a missa.

O padre Ignacio Daminato disse que eles começaram a escutar um barulho vindo da rua. O sacerdote explicou aos fiéis que era a “Marcha do Orgulho dissidente” e continuou com a celebração.

Um grupo de manifestantes começou a gritar palavras de ordem pró-aborto e pró-gay do lado de fora do templo, gritavam insultos contra Maria e colocaram perto da entrada da igreja uma imagem de Nossa Senhora abortando o menino Jesus.

Quando os fiéis saíram da Paróquia depararam-se com a imagem blasfema. Um dos membros da igreja denunciou o ocorrido através de sua página no Facebook. “Não sei se dá para perceber, que na repugnante imagem parodiando a Virgem Maria, há uma abertura embaixo por onde saem as suas entranhas. Com isso, querem mostrar que… está abortando Jesus Cristo”, escreveu ele ao lado de várias fotos.

O padre Daminato disse que sabia da marcha e chegou a contatar a Polícia, pedindo que garantissem a proteção do local. Mas ele não imaginou que iria se deparar com aquele tipo de situação. Apesar de sentir-se ofendido, pediu: “Nós não devemos responder com ódio, mas sim exigir que nos respeitem”.

É a segunda vez este ano que ativistas pró-aborto fazem esse tipo de manifestação. No dia 8 de março, na cidade de Tucumán, feministas fizeram a encenação de um “aborto” da virgem Maria, durante uma marcha que comemoraria o Dia da Mulher. Com informações de ACI Prensa




Deixe seu comentário!