Aumento do terrorismo é um dos sinais do fim dos tempos, aponta estudioso

Pastor acredita que se trata do maior sinal da “multiplicação da iniquidade”


Aumento do terrorismo é um dos sinais do fim dos tempos

Os relatórios quase diários de ataques terroristas por todo o mundo deveriam nos fazer pensar que isso é um sinal do fim dos tempos e da iminente volta de Jesus Cristo, acredita o pastor Phil Hotsenpiller, um estudioso do tema.

Ele escreveu o livro One Nation Without Law, onde aponta para o fato de o espírito de iniquidade se fortalecer, conforme Jesus havia profetizado em Mateus 24:12.



“A iniquidade é mais do que o desrespeito das leis. É um espírito que começou com Lúcifer antes da criação do homem e aparece ao longo de toda a história bíblica, culminando no capítulo 18 de Apocalipse”, resume.

O pastor Hotsenpiller entende que a violência e o derramamento de sangue, especialmente do povo de Deus, apenas mostra o poder desse espírito de iniquidade.

“A iniquidade irá se multiplicar, Jesus já nos disse isso. Ele afirmou que veríamos os homens maus se espalhar pela Terra. Essa falta de temor a Deus, com as pessoas cada vez mostrando serem amantes de si mesmos. Todas essas coisas estão se cumprindo.  Nossa sociedade será incapaz de lidar com isso”, sublinha.



Ele também acredita que ataques terroristas como os de Manchester não acontecem por “acidente”. Segundo o estudioso, são concentrações de atividade espiritual do mal.

“Comecei a estudar a ideia de espíritos territoriais”, ressalta. “Percebi que o lugar de Munique, onde em 1972, atletas israelenses foram assassinados por um grupo terrorista palestino fica cerca de 500 metros do McDonald’s onde ocorreu um ataque terrorista no ano passado. Então eu olhei para Manchester. Em 1996, o Exército Republicano Irlandês (IRA) detonou sua maior bomba, bem no centro da cidade. O local fica muito próximo ao ginásio onde ocorria o concerto de Ariana Grande, e um terrorista de explodiu”, apontou Hotsenpiller.

Ele prossegue: “Então, o que vemos é a natureza repetitiva do terrorismo nos mesmos lugares. Esses espíritos territoriais não saem do mesmo lugar. Eles residem ali e são o centro do terror vez após vez”.

Apesar de tudo isso, o pastor acredita que esta é a hora de a igreja se levantar.

“Temos o maior poder do mundo. Temos a maior segurança deste mundo, mas por algum motivo não conseguimos usar isso, pois achamos que devemos apaziguar a todos”, desabafa.

“Acho que está na hora de nós, cristãos, nos envolvermos na política, fazermos soar nossa voz, sermos ousados e fortes, mas ao mesmo tempo amorosos”, finaliza. Com informações CBN




Deixe seu comentário!