Autor de ataques em Barcelona gritou “Alá é grande” antes de ser morto

Younes Abouyaaqoub usava um cinturão com falsos explosivos


Autor de ataques gritou "Alá é grande" antes de ser morto

A polícia da região da Catalunha, comunidade independente da Espanha, confirmou que o homem alvejado perto de Barcelona nesta segunda-feira (20), é Younes Abouyaaqoub.

Younes é responsável pelo ataque terrorista que deixou 15 mortos – e mais de 100 feridos – por atropelamento na semana passada em Barcelona, uma das maiores cidades da Espanha.

Segundo informações divulgadas pela imprensa local, o jovem de 22 anos foi encontrado no município de Subirats, que se localiza a cerca de 50 quilômetros a oeste de Barcelona.

Younes só foi encontrado na região depois que foi denunciado por um morador da localidade, que teria identificado uma pessoa com traços físicos semelhantes aos de Abouyaaqoub.

Ainda, de acordo com o Estado de Minas, o terrorista estava portado de falsos explosivos num cinturão na ocasião em que foi descoberto. Antes de ser morto pelos policiais, teria gritado “Allahu akbar” (Alá é grande, em árabe).

As autoridades locais estão investigando se Younes Abouyaaqoub estava com mais pessoas em sua ocasião de morte.

Consequências

Mesmo com os atos terroristas ocorridos recentemente, a Espanha manteve seu alerta de ameaça terrorista no nível 4, um abaixo do máximo, pois acreditam que nenhum ataque é iminente no país localizado no ocidente europeu.

O ministro do Interior, Juan Ignacio Zoido, afirmou que a segurança será reforçada em locais turísticos e outras regiões de grande circulação populacional e que o governo considera “totalmente desarticulada” a célula de 12 pessoas responsáveis pelos ataques.

O atropelamento ocorrido em Barcelona se iniciou próximo à praça Catalunha e se estendeu por cerca de 600 metros da Rambla. No trajeto, muitas vítimas foram atingidas e mais de 10 pessoas morreram.

Mais tarde, o grupo extremista Estado Islâmico (EI) divulgou um comunicado no sábado (19) e afirmou que os ataques ocorridos nas localidades de Barcelona e Cambrils, na Espanha, foram contra ‘cruzados’ e judeus.




Deixe seu comentário!