Campeão do peso-leve do UFC atribui a Deus sua vitória

Cinturão dos leves continua com Ben Henderson


Campeão do peso-leve do UFC atribui a Deus sua vitória

Ben Henderson ganhou o título dos pesos-leves do Ultimate Champion Fight no UFC 144, disputada no Japão em fevereiro, quando derrotou o então campeão . No sábado (11), no UFC 150, Edgar tentou recuperar o título, mas não conseguiu.

A luta de fevereiro foi bastante disputada, e a vitória veio quando Henderson quebrou o nariz de Edgar com um chute no final do segundo round.  Os juízes deram a vitória de forma unânime a Henderson com a pontuação de 49-46, 48-47 e 49-46.

A primeira coisa que Henderson fez após a luta foi dedicar sua vitória ao seu “Senhor e Salvador Jesus Cristo”, uma declaração que foi traduzida para o japonês, visando esclarecer ao público presente na arena.

O campeão não esconde que é cristão, geralmente creditando a Deus as suas vitórias, e tem duas grandes asas de anjo tatuadas nas costas.

“Eu cresci indo à igreja e isso é uma parte importante da minha vida”.

Em uma entrevista de 2010 ao site Heavy.com, ele contou que embora sua mãe seja uma budista coreana, seu pai criou a ele e seu irmão na fé cristã.

Ao longo de sua carreira, Bendo como é conhecido, ganhou o apoio de algumas figuras conhecidas no meio cristão, como o pastor Mark Driscoll, da Igreja Mars Hill. No meio do MMA, ele ficou conhecido por citar as Escrituras e entrar em cada luta ao som de alguma música gospel.

Ben Henderson não esconde o sorriso, e Frankie Edgar reclama do resultado (Foto: Associated Press – AP)

Também explicou que foi muito influenciado por outro lutador Cristão, Alvin Robinson:

“Podemos não estar na NBA ou na NFL, mas somos atletas profissionais e devemos nos comportar de uma maneira correta. Ele [Robinson] não apenas me mostrou como fazer isso, mas também como ser um cristão fiel e como ser forte em minha fé. O mundo MMA tem uma cultura diferente e pode ser difícil. Não me interpretem mal, eu não sou perfeito. Eu peco. Todo mundo é pecador, mas Alvin me mostrou como posso ser estar neste meio e mesmo assim ser um cristão forte. Antes de minhas lutas peço força e honra [a Deus].”

A luta de ontem também foi decidida pelos juízes, que ficaram divididos. Dois deram a vitória a Henderson por 48 a 47, enquanto um terceiro decidiu a favor de Edgar, por 49 a 46. Sem aceitar o resultado, o ex-campeão atirou o boné no chão como protesto. Aos 28 anos, essa foi a décima sétima vitória de Bendo, nas 19 lutas da carreira. Ele continua invicto no UFC, acumulando o quinto triunfo consecutivo. O lutador de MMA começou sua carreira profissional no World Extreme Cagefighting, onde chegou a ser campeão dos peso-leves.

Com informações Christian Post e Sport TV




Deixe seu comentário!