Bíblia utilizada pelos mineiros chilenos é exposta no Museu de Washington

O objeto tem chamado a atenção dos americanos por ter sido muito utilizado pelos trabalhadores que ficaram 70 dias reclusos na mina


Bíblia utilizada pelos mineiros chilenos é exposta em Museu

No ano passado 33 mineiros chilenos ficaram soterrados por 70 dias em uma mina a 700 metros abaixo da terra. O resgate destes homens é considerado como o mais extraordinário da história da humanidade e para relembrar esse momento, o Museu de História Nacional em Washington, nos Estados Unidos, montou uma amostra exclusiva sobre o caso e entre os utensílios está a Bíblia que eles utilizaram para não perderem a esperança enquanto aguardavam o resgate.

O Livro Sagrado que pertence  a José Henríquez  é o objeto que mais  tem chamado a atenção dos americanos, isso pelo estado que ele se encontra, pois foi muito utilizado pelos trabalhadores enquanto estiveram reclusos na mina.

A exposição foi inaugurada na quarta-feira, 3 de agosto, e contou com a participação dos ministros chilenos da pasta de Relações Exteriores, Alfredo Moreno e da pasta de Mineração,  Hernán de Solminihac. Os mineiros José Henríquez, Mario Sepúlveda, Carlos Barrios e  Jorge Galleguillos, também estiveram na cerimônia.


  Programa que ensina a Bíblia vira febre na Internet


“Aqui se destaca a fé e a importância que deram ao aspecto religioso, como terem nomeado Deus como “o mineiro número 34”, explicou Hernán de Solminihac.

A amostra foi nomeada de “Against All Odds: Rescue at the Chilean Mine” (Contra todas as adversidades: resgate na mina chilena) e foi desenvolvida por meio de uma parceria entre o museu e a embaixada do Chile nos Estados Unidos. O evento que ficará em exposição nos próximos dez meses também conta com a colaboração do Departamente de Estado. A sede da diplomacia chilena arrecadou cerca de meio milhão de dólares para montar a amostra.

Com informações Notícia Cristiana




Deixe seu comentário!