MENU

Astro da seleção francesa foi evangelizado e batizado por jogador brasileiro

Matuidi agora quer “incentivar os jovens a viverem a sua fé”


Blaise Matuidi
Blaise Matuidi. (Foto: Divulgação)

O meio-campista campeão da Copa do Mundo com a França Blaise Matuidi estrela um vídeo do ministério Glorious, onde encoraja os jovens a viverem a sua fé.

Divulgado em 22 de setembro, o material está chamando atenção dos franceses para o jogador da Juventus, que tem um perfil mais reservado que a maioria dos seus companheiros de time.

No vídeo, que se popularizou nas redes sociais, o atleta declara: “Agradeço a Deus todos os dias pelos seus dons. Gostaria de aproveitar a oportunidade para encorajá-lo a viver a sua fé, testemunhar da alegria de ser cristão, ir atrás de seus sonhos e tornar o mundo melhor”.

Leia mais

No documentário “Jesus Football Club”, exibido um tempo atrás pela emissora de televisão francesa “Canal+”, o pai de Matuidi conta que o jogador teve um encontro com Jesus em 2011, quando ainda jogava pelo PSG.  Ele era muito próximo dos brasileiros Ceará, Maxwell, Nenê e Alex, todos evangélicos.

Certa vez, a convite dos jogadores brasileiros, foi a uma reunião, onde ouviu o evangelho.   Marcos ‘Ceará’, lateral-direito brasileiro que também é pastor seguiu discipulando Matuidi. O meia decidiu se batizar.

Quase abortado

A história de Matuidi é marcada pela superação. Hoje casado e pai de três filhos, o multicampeão pode dizer, como fez no vídeo, que tem uma vida “abençoada”.

Ele é o quinto filho dos angolanos Faria Rivelino Matuidi e Élise. Em meio à guerra civil que devastava o país, eles fugiram com os quatro filhos para a França em 1983.

A gravidez do quinto fez os pais, que lutavam contra muita dificuldade financeira, pensar em abortá-lo. “Com minha esposa, nós tínhamos um pacto: nos limitamos a quatro crianças! Então esta quinta criança (Matuidi) chegou. Nós conversamos com um médico para abortar. Mas, no final, o mantivemos, porque minha mulher é uma pessoa muito católica”, disse o pai do jogador, em entrevista ao jornal L’Èquipe.



Assuntos: ,


Deixe sua opinião!