“Brasil está passando por um processo de cura por parte de Deus”, diz teólogo

Estudioso acredita haver o agir de Deus por traz das denúncias de corrupção.


"Brasil está passando por um processo de cura por parte de Deus"

O Brasil tem sido sacudido quase que diariamente por denúncias e fatos que provam e levantam dúvidas sobre a idoneidade de grande parte da classe política. Em meio a escutas, fotos comprometedoras, e documentos os mais diversos, fatos tem sido expostos revelando os bastidores do tráfico de influência em todos os escalões do governo, regado a generosas propinas, capaz de comprar favores, contratos e benesses das mais diversas.

De acordo com o reverendo Alex Belmonte, teólogo e mestre em hermenêutica bíblica, as últimas revelações e investigações fazem parte de um projeto divino.



“Estamos passando por um processo de cura por parte de nosso Deus, estamos só no início.  Há décadas os crentes vêm declarando que o Brasil é do Senhor Jesus, e já vimos vários movimentos e investigações com intuito de sanar várias de nossas mazelas. Mas não será nessa geração nem na próxima que Deus vai sarar nossa nação”, diz, sobre o lento processo de apuração de fatos e punição dos culpados.

“Tudo que está acontecendo no nosso país revelando corrupção e os atos de justiça contra essas pessoas é um projeto de Deus, que está sendo executado por causa das orações dos santos, ou seja, todas as revelações de corrupção e corruptos, são respostas às orações da igreja de Cristo”, diz, lembrando das numerosas marchas da igreja em favor do Brasil empreendidas nos anos 80/90.

Ele lembra ainda que há homens e mulheres de Deus nas altas esferas que estão influenciando positivamente o curso dos acontecimentos. “Há uma ação de Deus quando a justiça entre os homens é promovida”, afirma, comentando sobre os inúmeros processos junto ao Ministério Público.



Segundo o teólogo, existe um fundo espiritual por trás de toda a corrupção brasileira. “Quando há uma prática de suborno ela tem o poder de desviar os rumos da justiça. Atos de injustiça cometidos exercem influência, todas as gerações são atingidas. Isso acontece na história das nações e não é diferente no Brasil, o suborno e corrupção existem desde o descobrimento, esses hábitos e costumes estão arraigados na nossa cultura”, analisa.

Mas o estudioso avalia que “estamos no rumo certo”, já que as irregularidades estão sob investigação. “Deus está no controle de todas as coisas. O homem, tudo que semear ele vai colher”, cita. E continua, citando a soberania de Deus: “Há uma ação de Deus quando a justiça dos homens é promovida. Quando a lei criminaliza uma atividade ilegal, e prevê penas, ele está fazendo o que é justo, e isso reflete a justiça de Deus”.

Sobre a possibilidade de termos um presidente cristão, segundo ele, é fato que nos países em que dirigentes cristãos, piedosos e tementes a Deus assumiram o poder, a nação prosperou, cresceu e houve melhoras em todos os sectores. Mas ele ressalta que tal pessoa não pode advir de um cristianismo anêmico, mas sim refletir o verdadeiro brilho de Jesus.

Belmonte lembra que a corrupção não está isolada nos altos escalões, mas figura cotidianamente na vida dos brasileiros, por meio das “pequenas corrupções do dia-a-dia”. Segundo ele, muitos ignoram que cometem corrupção, e atos nesse sentido não são isolados, cada um contribui para a corrupção generalizada em diversos setores da sociedade.

Ele lembra que o dever dos crentes é orar para que a justiça humana se torne um reflexo da justiça divina, pois Deus é que institui as autoridades e Ele é justo.  “O dever do cristão é orar e cumprir seu papel de cidadão, para que a justiça humana seja um reflexo da justiça de Deus.”




Deixe seu comentário!