MENU

Maioria dos brasileiros prefere candidato à presidente que acredite em Deus

Pesquisa da CNI ajuda a entender o perfil preferencial do presidenciável


Em um país onde cerca de 90% da população se declara cristã, parece natural que a preferência na hora do voto seja por um candidato a presidente que acredite em Deus. Isso foi confirmado na pesquisa Ibope contratada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) e divulgada nesta terça-feira (13).

Segundo o levantamento (79%) disseram ser importante que o candidato creia em Deus. A pergunta proposta foi: “É importante que o candidato acredite em Deus?”.

Leia mais

A resposta obtida foi:
67% – Concorda totalmente
12% – Concorda em parte
3% – É indiferente
7% – Discorda em parte
11% – Discorda totalmente
1% – Não sabe/não respondeu

Ao mesmo tempo, apenas 29% dos entrevistados consideram “muito importante” que o candidato seja da mesma religião que eles. Outros fatores importantes na escolha dos candidatos a presidentes estão aspectos como “ser de família pobre, preferências de 52% dos entrevistados, enquanto apenas 8% disseram que a origem do presidenciável é “indiferente”.

A experiência prévia como prefeito ou governador foi apontada por 72% das pessoas como importante.

Embora a maioria dos candidatos falem pouco sobre suas convicções pessoais, esse cenário proposto pelos pesquisadores revelaria uma predileção pelos que se identificam como “conservadores”, já que os de esquerda, via de regra, negam crer em Deus.

Mesmo assim, o brasileiro já elegeu (por duas vezes), Fernando Henrique Cardoso, que é um ateu assumido. Dilma Rousseff, durante entrevistas em 2010, afirmava “não saber” se Deus exisita.

A pesquisa “Retratos da Sociedade Brasileira – Perspectivas para as eleições de 2018”, foi realizada em 127 municípios, e ouviu 2.000 pessoas. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Com informações Uol



Assuntos: ,


Deixe seu comentário!

Mais notícias