24/07/2014 - 11:16

Campanha na internet se solidariza com cristãos perseguidos. Participe!

Por quê as pessoas estão usando este símbolo nas redes sociais?


Campanha na internet se solidariza com cristãos perseguidos. Participe! Casa de cristão marcada com N.

O portal Gospel Prime vem denunciando desde o ano passado os ataques do grupo terrorista Estado Islâmico (anteriormente conhecido como ISIS) que de forma bárbara vem decapitando, crucificando e perseguindo cristãos na Síria e no Iraque. Também denunciamos sua atuação em Gaza no atual conflito com Israel.

Esta semana eles decretaram que todos os cristãos de Mossul devem se converter ao Islã, ou pagar imposto para continuar vivendo ali. Quem se recusa, já tem uma sentença de morte.   Depois de quase 2.000 anos de história, o cristianismo no Iraque pode estar perto do fim, uma vez que cerca de 90% dos cristãos que ali residiam já saíram de suas casas.

Uma das maneiras que os terroristas utilizam para identificar os cristãos é pichar suas casas com a letra ن, o “N” em árabe.  Este símbolo é utilizado para designar os Nasrani (Nazarenos em árabe). Trata-se de um apelido com tom pejorativo. Na verdade, o próprio termo “cristão” originalmente era um apelido ofensivo. A palavra aparece três vezes no Novo Testamento (At 11:26; 26:28; 1Pe 4:16), sendo usada já no ano 44 para se referir os seguidores de Jesus Cristo e significava “pequenos Cristos” ou “imitadores de Cristo”.

Como forma de protesto, mostrando também sua indignação com o descaso da mídia internacional pelo que o ISIS tem feito, pessoas do mundo todo estão colocando esse símbolo no lugar de suas fotos nos perfis em redes sociais como Facebook e Twitter.

Essa manifestação virtual não é o suficiente para mudar a situação vivida pelos cristãos iraquianos e sírios, mas é uma forma de mostrar ao mundo que existem cristãos de outras nacionalidades preocupados.

A hashtag #WeareN [#NósSomosN] também é usada para marcar postagens sobre o conflito e as mortes provocadas pelos militantes do Estado Islâmico, que defendem a volta do califado e o fim de Israel.

Essa campanha virtual de solidariedade inclui evangélicos, católicos e ortodoxos, pois o termo “nazareno” diz respeito a Jesus, o centro do cristianismo.  Essa forma de humilhação religiosa já ocorreu outras vezes na história. Um exemplo conhecido é a estrela de Davi com a inscrição “JUDE” usada pelos nazistas para “marcar” os judeus durante a ascensão do regime de Hitler na Europa. Estrelas amarelas eram costuradas nas roupas e pintadas nas casas para identificá-los.

Somos-N

Clique na imagem e baixe o arquivo.

Vários líderes cristãos já se uniram a essa iniciativa. A conta oficial da Igreja Episcopal Anglicana no Twitter deu o exemplo ontem.  O portal Gospel Prime convida a todos os cristãos que acompanham o site a mudarem seus avatares e postarem notícias sobre a perseguição do ISIS como a hashtag #SomosN (Facebook ou Twitter). Com informações de Huffington Post e Christian Today



Leia mais...

20 igrejas são destruídas em bombardeio na Síria

20 igrejas são destruídas em bombardeio na Síria

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Cristãos são mortos em ataque na República Centro-Africana

Cristãos são mortos em ataque na República Centro-Africana

China quer leis mais duras para atividades religiosas

China quer leis mais duras para atividades religiosas


Comentários


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

wpDiscuz