MENU

Diego Garcia assume “bancada da Bíblia” e combate à corrupção será sua prioridade

Deputado católico lidera a Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família


Diego Garcia
Diego Garcia

A Frente Parlamentar Evangélica (FPE), formada por cerca de 90 deputados federais é comumente chamada pela imprensa de “bancada evangélica”. Atualmente presidida pelo pastor Hidekazu Takayama (PSC/PR), tem perdido muito de sua combatividade.

Ao mesmo tempo existe a Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família, que reúne tanto parlamentares evangélicos quanto católicos praticantes, tendo oficialmente 236 membros.

Leia mais

De formação mais recente, ela possui grande expressividade e por defender pautas morais e religiosas acabou sendo apelidada de “bancada da Bíblia”.

Seu novo presidente é o deputado Diego Garcia (PHS/PR), que assumiu a coordenação da Frente na semana passada em substituição ao deputado federal Alan Rick (DEM/AC), que é pastor batista.

No momento em que o país experimenta um despertamento para as causas conservadoras, o papel da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família tem grande importância. Esse bloco tem como finalidade “acompanhar e fiscalizar programas e políticas públicas governamentais destinadas à proteção dos direitos à vida, da família, da criança e do adolescente”.

Além disso, promove debates, simpósios e seminários para discutir temas como a valorização da família, o papel da educação e propostas que tramitam na Casa a respeito do assunto.

“Vamos ser o time de ataque. Vamos construir uma agenda positiva em defesa da família e da vida, colocando como prioridade nos próximos dias a aprovação do Estatuto do Nascituro, do qual sou relator”, afirmou Garcia, que está no seu primeiro mandato.

Ele ficou conhecido por seu combate aguerrido à corrupção e foi um dos líderes no projeto que tentou transformar as “10 Medidas contra a corrupção” em lei. Ao assumir a presidência da bancada da Bíblia, deixou claro que o combate à corrupção passará a ser uma das pautas principais. “Esse mal está mandando milhares de pessoas em nosso país. A frente não vai compactuar com a corrupção seja ela qual for. Enfrentaremos o bom combate!”, avisou.

Garcia juntamente com os demais parlamentares, já entregou o requerimento de urgência (7331/17), de sua autoria, ao projeto de lei 4486/2016, o qual determina que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) deve ser apreciada pelo Congresso Nacional. O objetivo é barrar questões como o ensino de ideologias políticas e a ideologia de gênero. Com informações de Gazeta do Povo



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!