MENU

Cientistas israelenses criam colírio que poderá substituir óculos

Experimento é capaz de alterar em até dois graus a miopia e a hipermetropia


Mulher pingando colírio
Mulher pingando colírio.

Uma equipe de oftalmologistas do Centro Médico Shaare Zedek e do Instituto de Nanotecnologia e Materiais Avançados da Universidade Bar-Ilan, em Israel, desenvolveu um colírio capaz de reparar córneas e melhorar problemas de visão de curta e longa distância.

O experimento israelense conseguiu alterar em até dois graus a miopia e a hipermetropia em porcos. A novidade foi apresentada no último Congresso da Sociedade Europeia de Cirurgia Refrativa em Lisboa, no ano passado, mas ainda não foi publicado em revistas científicas.

Ainda não se sabe por quanto tempo os efeitos desse colírio podem durar e com que frequência ele pode ser reaplicado.

A previsão é que os testes clínicos em humanos sejam realizados ainda este ano. Caso sejam bem-sucedidos, a expectativa é que o colírio diminua e até elimine a necessidade de óculos.




Deixe sua opinião!