Cientistas afirma ser “provável” que a raça humana desapareça neste século

Pode ser a qualquer momento, informa jornal britânico  


Cientistas diz que raça humana desapareça neste século

Fergus Simpson, matemático do Instituto de Ciências do Cosmos da Universidade de Barcelona, fez uma série de cálculos estatísticos e anunciou uma conclusão sombria. Segundo ele, a raça humana já ultrapassou metade de sua história.

Ou seja, já nasceram mais de metade de todas as pessoas. Como a velocidade com a qual a humanidade se reproduz  é muito mais alta do que a de qualquer outro momento da história, isto reduz significativamente as nossas chances de sobrevivência, disse ele ao jornal The Independent.

Toda a pesquisa de Simpson baseia-se no argumento do “dia do juízo final”, que não é a expressão bíblica, mas uma teoria probabilística. Ela estima com alto grau de precisão o número de seres humanos que habitarão o planeta em qualquer momento do futuro tomando como base o número de pessoas que vivem nele hoje.

O cientista calculou que o risco de se chegar ao Apocalipse ao longo do século XXI é de 0.2%. Isso eleva para 13% a probabilidade de que a espécie humana não sobreviva neste século.

Ainda de acordo com Simpson, “é ingenuidade acreditar que o risco de uma catástrofe global é muito escasso, independentemente das inferências estatísticas mencionadas anteriormente”.

Curiosamente, a conclusão de Simpson é mais otimista que estudos anteriores semelhantes. O  astrônomo britânico Martin Rees, por exemplo, publicou o livro ‘A Nossa Hora final: Será o Século XXI o Último para a Humanidade?’, onde sugere que há 50% de probabilidade de a raça humana ser extinta até o ano de 2100.




Deixe seu comentário!