MENU

Cindy Jacobs profetiza queda do ditador Maduro

A líder dos Generais de Intercessão já havia profetizado algo similar em 2000


Cindy Jacobs
Cindy Jacobs

Ainda que a ideia de profecias sobre nações seja questionada por vários segmentos evangélicos, alguns ministérios se destacam, como o de Cindy Jacobs.

Autora de vários livros sobre oração e o “mover profético”, ela tem um histórico conhecido de alertar a igreja sobre eventos que mais tarde revelaram-se ser verdade.

Entre 16 e 18 de novembro de 2017, ela participou do “Encontro Profético Global”, nos Estados Unidos e começou a anunciar que Deus iria acabar com as tiranias no mundo, pois estava chegando um tempo de avivamento mundial.

Leia mais

Entre as pessoas nomeadas por ela e pelos membros do seu ministério, os “Generais de Intercessão”, estavam Robert Mugabe, que foi apeado do poder naquela mesma semana.

Segundo a pregadora, também foi decretada na ocasião a queda de Jacob Zuma, da África do Sul, que viria a renunciar em fevereiro de 2018.

Na lista de Cindy, também está o nome do ditador comunista Nicolás Maduro, que permanece no poder na Venezuela, gerando uma crise humanitária sem precedentes na América do Sul.

O vídeo de uma pregação da profetiza, gravado em uma conferência na Colômbia dia 14 de março está viralizando entre os crentes venezuelanos.

Para muitos, essa palavra traz esperança de que a profecia se cumpra logo e Maduro saia do poder. O país terá eleições no mês que vem.

Alguns pastores e líderes apontam para uma outra profecia, também de Cindy Jacobs, revelada em 2000. Na ocasião, ela alertou os venezuelanos que o país passaria por um tempo de “grande dificuldade”. Nesse período de tempo, o inimigo iria usar o marxismo para tentar sufocar a igreja, mas não venceria. Depois dessa “guerra”, eles veriam um grande avivamento.

Hugo Chávez fora eleito em 1998 e em 2000 o país ainda vivia um período de prosperidade, uma realidade muito diferente do que se vê hoje, onde a miséria impera.

Profecia sobre o Brasil

Cindy Jacobs ficou conhecida no Brasil como a profetiza que anunciou a “queda da corrupção no Brasil”, antes que a operação Lava Jato começasse a revelar os desvios bilionários do governo do PT e de seus aliados.

Durante as comemorações dos 500 anos da Reforma, ela enviou outro recado: “Deus não vai terminar até que o Brasil seja reformado. O reavivamento e a economia serão milagrosos. Deus irá dar uma resposta à pobreza no Brasil. É um tempo maravilhoso de Reforma”.




Deixe seu comentário!


Mais notícias