Confusão entre seita evangélica e Guarda Municipal deixa feridos no Rio

Membros picham a cidade com mensagens como “Em 2070 Jesus Voltará” e “Bíblia sim, Constituição não”.


Membros da igreja Geração de Jesus Cristo
Membros da igreja Geração de Jesus Cristo. (Foto: Reprodução / Globo)

Um tumulto envolvendo 40 membros da igreja Geração de Jesus Cristo e a Guarda Municipal do Rio de janeiro deixou 12 feridos, um deles em estado grave.

Toda confusão começou quando os agentes acusaram o grupo que passeava pelo Calçadão da Avenida Atlântica de pichar muros e monumentos do Parque Garota de Ipanema, no Arpoador. O grupo foi levado à delegacia, quando deu início a uma briga generalizada.

A confusão envolvendo crime ambiental aconteceu na madrugada de quinta-feira (26). Já faz algum tempo que mensagens como “Em 2070 Jesus Voltará” e “Bíblia sim, Constituição não”, vem aparecendo em lugares públicos na Zona Sul do Rio de janeiro.

O líder da igreja, pastor Tupirani da Hora Lores, admitiu que o grupo é responsável pelas inscrições, mas nega que elas tenham acontecido na noite do tumulto.

O comando da Guarda Municipal vai investigar os excessos e já determinou abertura de sindicância e o afastamento imediato dos agentes envolvidos. O caso será investigado pela 14ª DP (Leblon). O Conselho Brasileiro de Ministros e Pastores repudiou o incidente e ressaltou que a igreja em questão não pode ser considerada evangélica por pregar falsos ensinamentos. Com informações EBC e O Dia





Deixe seu comentário!