Conheça a “família moderna” onde todos se identificam como transexuais

Pastor chama caso de “insanidade” e pede que igreja se preocupe mais com isso


Conheça a "família moderna" onde todos se identificam como trans

O pastor Michael Brown está chamando atenção para o que ele chama de “insanidade” do movimento transgênero. Em artigo para a revista Charisma, ele destacou o caso de uma família de quatro pessoas onde todos se identificam como transsexuais.

Para Brown, há algo terrivelmente errado na maneira com que o “ativismo trans” está conquistando espaços na sociedade e que a Igreja deveria estar preocupada com isso. Ele reproduziu um artigo de um grande jornal que definiu os quatro trans que moram em Queen Creek, no Arizona (EUA), como uma “família moderna”.

A história foi contada assim pelo Daily Mail: Daniel Harrott (41), que nasceu mulher, passou a se identificar como um homem trans quando o filho, Joshua, de 13 anos, pediu ajuda para transicionar de sexo, há cerca de um ano. Pouco tempo depois, sua filha Mason, 11 anos, declarou que rejeitava ter nascido com o sexo feminino e queria ser reconhecida como menino.

Harrott, mãe biológica das crianças, casou-se com Shirley Austin, 61, uma mulher transgênero que conheceu nos encontros de uma organização que oferece suporte a pais de jovens trans.

“Toda a família está em transição”, resumiu Austin em entrevista recente. “Parece que estou finalmente vivendo”, comemora Harrott, que completou: “E nossos filhos poderão ser quem eles sempre quiseram ser”.

Eles classificam o fato de biologicamente serem de outro sexo como “um defeito de nascimento”.

Deficiente físico, Joshua disse sentir-se “desconfortável com seu gênero desde os 6 anos. Sua mãe casou com o seu pai e tiveram um casamento normal por vários anos, até ela “se descobrir”.

Mesmo assim, Harrott diz que não teve influência direta sobre as escolhas das crianças. Já Austin diz que encontrou na família de Daniel “pessoas que realmente me amavam” e que “realmente me entendiam”.




Deixe seu comentário!