Coral islâmico louva a Allah dentro de igreja evangélica na Inglaterra

Cerimônia ecumênica teve como convidados de honra a família real


Coral islâmico louva a Allah dentro de igreja

A Catedral de São Paulo, o Apóstolo, é um dos templos anglicanos mais famosos do Reino Unido. Fundada no ano 604, ela foi a primeira igreja cristã daquela nação. O prédio atual foi o quinto a ser construído no local, em 1633. Ali também funciona a sede do Bispado de Londres.

Seguindo a conhecida teologia liberal adotada pelos evangélicos anglicanos, ocorreu ali na semana passada mais um culto ecumênico. Tratava-se de uma cerimônia em memória das vítimas do incêndio da Torre Grenfell, que no dia 14 de junho deste ano deixou 71 pessoas mortas. Muitas das vítimas eram imigrantes islâmicos vindos da Síria e do norte da África.

O convidado de honra do culto memorial era o príncipe Charles, que deve se tornar o novo rei da Inglaterra em breve. Ao seu lado estavam seus filhos William e Harry, todos na linha sucessória. Pela tradição, o monarca da Inglaterra é o “guardião da fé e da igreja episcopal anglicana”.

A cerimônia foi transmitida para todo o país ao vivo pela rede BBC, que mostrou o herdeiro do trono sentado na primeira fila. Estima-se que havia 1500 pessoas presentes no local, incluindo familiares dos mortos e residentes que sobreviveram ao incêndio.

O pastor David Ison, responsável pela catedral, deu as boas-vindas a todos, explicando que: “Neste culto, nos reunimos com pessoas de diferentes religiões ou de nenhuma, para lembramos diante de Deus aqueles cujas vidas foram perdidas… estamos ao lado de irmãos e irmãs que perderam suas casas… nos comprometemos a cuidar uns dos outros e a estarmos unidos diante do sofrimento e da tristeza”.

Embora deva ser levado em consideração que muitos dos presentes não eram cristãos, ficou evidente que os liberais ingleses têm obtido sucesso em divulgar a ideia de que o Deus da Bíblia e o Allah descrito no Alcorão são a mesma pessoa. Apesar da abundância de evidências em contrário, um número crescente de cultos abriu espaço para leituras do Alcorão e a entoação de orações islâmicas.

O diferencial daquela noite estava no louvor. Após a apresentação do coral da catedral, que cantaram hinos cristãos, foi a vez do coral feminino das escolas Al Sadiq e Al Zahra. Elas interpretaram a canção “Insha Allah”, do cantor pop árabe Maher Zain.

Londres

On chante "allah" dans la cathédrale Saint Paul de Londres.

Posted by Boris Le Lay on Friday, December 15, 2017

Na abertura, uma delas recitou um verso do Alcorão. Em seguida, entoaram a música cuja letra diz:

Não se desespere e não perca a esperança
Porque Allah está sempre ao seu lado
Querendo Allah, querendo Allah,
Você encontrará o seu caminho
Retorne para Allah
Ele nunca está longe
Coloque sua confiança Nele
Levante suas mãos e ore
Ohhh  Allah
Guie meus passos, por onde eu não devo andar
Você é o único que pode me mostrar o caminho
Me mostre o caminho

A maioria dos cristãos presentes aplaudiram, incluindo a família real. O que talvez passou despercebido para eles e para as milhares de pessoas que assistiam pela televisão, é que havia uma mensagem clara: nas igrejas da Inglaterra Jesus não é mais o único que pode mostrar o caminho. Com informações de The Guardian




Deixe seu comentário!