MENU

Correntes Congregacionais selam acordo e se unem

A 51ª Assembleia Geral da União das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil aconteceu nos dias 31 de janeiro a 5 de fevereiro, na cidade de Campina Grande, Paraíba. E contou com mais de 700 delegados entre efetivos e visitantes. A última assembleia da UIECB que aconteceu no Nordeste do país foi há 26 anos. A […]


A 51ª Assembleia Geral da União das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil aconteceu nos dias 31 de janeiro a 5 de fevereiro, na cidade de Campina Grande, Paraíba. E contou com mais de 700 delegados entre efetivos e visitantes. A última assembleia da UIECB que aconteceu no Nordeste do país foi há 26 anos.

A parte devocional da assembleia foi desenvolvida sob o tema “Reavivados para uma Grande Colheita”. Os presentes foram desafiados a experimentarem um reavivamento espiritual através de inspiradoras mensagens proferidas pelos preletores convidados: Pastor Aurivan Marinho, Presidente da Aliança das Igrejas Congregacionais do Brasil (outro grupo congregacional de origem Kalleyana) e do pastor presbiteriano Hernandes Dias Lopes. O louvor ficou a cargo de Levi Carvalho e Banda da cidade de Juazeiro, Bahia.

A assembleia também foi importante para a reaproximação das duas denominações congregacionais, UNIÃO e ALIANÇA, pois na década de 1960 houve uma cisão entre os congregacionais devido à Renovação Espiritual que se espalhava pela nação e atingiu todas as denominações. Sendo que a formação da ALIANÇA ocorreu nessa cidade.

Em 2009 as denominações firmaram um acordo de Modus Vivendique teve como fruto a realização da Primeira Cruzada Evangelística Congregacional, no dia 03 de fevereiro, no Parque do Povo, área central de Campina Grande. Mais de 3000 pessoas estiveram presentes e cerca de 60 entregaram suas vidas a Cristo. O fato mostrou que a unidade é possível e gera frutos.

A UIECB possui 415 igrejas, centenas de congregações e 50 campos missionários no Brasil e alguns em outros países da América Latina. Cerca de 76% das igrejas congregacionais estão situadas no sudeste, em especial no Rio de Janeiro.

Confira as decisões tomadas pela assembleia de 2011: 1) aprovação do Plano Diretor; para o período . A ênfase está no crescimento denominacional, dando continuidade ao chamado Projeto Colheita que se propõe a fortalecer a unidade denominacional para gerar o crescimento. Objetiva mobilizar as igrejas congregacionais, todas as organizações internas da denominação para a implantação de 700 novas igrejas em 10 anos.

Está em andamento o Plano Decenal de Crescimento (2008-2018); 2) mudança da periodicidade das assembleias: de bienais para trienais; 3) consequente aumento do prazo do mandato da diretoria e do Conselho Fiscal para três anos.

O presidente da diretoria da Junta Geral poderá ser reeleito para um único período subsequente ao seu mandato, não precisando se afastar do cargo para se candidatar à reeleição; 4) encaminhar a discussão acerca da Ordenação Feminina ao Ministério Pastoral para a 52ª Assembleia Geral, em data e local a serem definidos; 5) permanência da forma de Batismo por aspersão, rejeitando a proposta de se batizar também por imersão; 6) criação da Poupacon – uma poupança para os pastores congregacionais, visando a assistir os obreiros que ficarem sem ministério e sua família, em caso de óbito ou incapacidade; 7) aprovar em reunião da Junta Geral o orçamento para o período.

Fonte: Gospel Prime

Com informações CREIO



Assuntos:


Deixe sua opinião!