MENU

Criacionistas criticam o programa “Cosmos” por roteiro pró-evolução

O programa é transmitido no Brasil pelo National Geographic


Grupos criacionistas dos Estados Unidos estão se unindo contra o programa “Cosmos” do astrofísico Neil deGrasse Tyson, que ensina conceitos científicos para o público em geral.

Entre os reclamantes está o grupo Answers in Genesis que tem o astrônomo Danny Faulkner como porta-voz. Para eles o programa não deveria afirmar que o Universo tem bilhões de anos de idade ou dar certeza à biogênese, que é o conceito de que uma só forma de vida biológica pode gerar outra forma de vida.

Leia mais

Faulkner criticou a falta de abertura para discussões no programa e reclamou pelo criacionismo não ter espaço na programação. “No primeiro episódio, quando Tyson fala sobre ciência – sobre como tudo está aberto à discussão – pensei comigo mesmo que ‘não, considerar a criação divina não está aberto à discussão nesse caso'”, afirmou o astrônomo.

“Os criacionistas não estão em seu radar. Eles nem nos consideram plausíveis”, reclamou o criacionista. O apresentador Neil deGrasse já declarou à CNN que a mídia não deveria dar o mesmo destaque àqueles que negam as mudanças climáticas ou a evolução. Para eles esses cientistas criacionistas tratam desses temas apenas “para tentar equilibrar os argumentos”.

O programa Cosmos, que é exibido no Brasil pelo canal National Geographic, também gerou polêmica em Oklahoma, pois a transmissão de uma propaganda do show onde Tyson falava sobre evolução foi cortada. Há quem acredite que a emissora fez de propósito, mas a mesma afirmou que foi uma falha técnica. Com informações Revista Galileu.



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!