MENU

Cristã perdoa marido que tentou matá-la: “Sigo a Bíblia”

Nancy Shore sobreviveu a um tiro na cabeça


Nancy Shore
Nancy Shore. (Foto: Daniel Bostick / BBC)

A história de Nancy Shore já virou livro e, após ser contada pela BBC, corre o mundo como um testemunho de fé. Em 2012, ela foi alvejada na cabeça após uma pretensa tentativa de assalto. Contudo, a polícia acabou descobrindo que era um crime encomendado pelo homem com quem ela estava casada por 30 anos.

“Nosso casamento era ótimo”, explica Nancy, 57 anos, que vive em Carrollton, no Texas. “Sei que não éramos perfeitos. Embora tivéssemos nossos problemas de tempos em tempos, sempre lidávamos com eles.”

Leia mais

Ela casou com Frank Howard em 1983. Ambos cantavam no coral de uma igreja evangélica e recebiam amigos para grupos de estudo bíblico em sua casa. Porém, enquanto os três filhos cresciam, seu marido passou a viajar com frequência cada vez maior por conta de seu emprego como contador. Nancy sabe que a rotina do esposo acabou criando um distanciamento.

Mas nada podia prepará-la para o que aconteceu na noite de 18 de agosto de 2012. O esposo estava em uma de suas viagens a trabalho. Nancy tinha ido a um culto na igreja. Assim que chegou em casa, alguém a esperava.

“Entrei na garagem e, de repente, um homem colocou seu braço ao redor do meu pescoço e apontou uma arma para a minha cabeça”, detalha. Após entregar sua bolsa ao ladrão, ela gritou “Jesus, me salva!”. Foi então que ele “imediatamente me deu um tiro na cabeça”, lembra.

O ladrão levou a bolsa dela, mas não o carro. O tiro foi de cima para baixo. A bala atingiu parte da cabeça dela, perfurou também o ombro e acabou alojada no pulmão.

“Quando acordei, achei que ia morrer. Então ouvi Deus falar comigo e dizer, ‘levante-se’. Ele me deu a força física para levantar”, testemunha Nancy.

Polícia investiga

Ela conseguiu ligar para a polícia e para os filhos. Dias depois, as primeiras investigações acabaram apontando Frank como mandante da morte dela. Em seu celular haviam fotos e mensagens trocadas com outra mulher. Na verdade, ele estava com ela naquela noite fatídica; não em uma viagem de trabalho. Eles estavam tendo um caso amoroso havia três anos.

Frank Shore acabou preso, pois havia provas que ele havia pago uma gangue para matar sua mulher. Os criminosos contratados por ele continuavam mantendo contato com ele depois do crime, exigindo mais dinheiro.

Também foi descoberto que o contador já havia gasto milhares de dólares com sua amante. Tentando provar que era rico, desviou dinheiro de seus clientes, totalizando mais de US$ 30 milhões. Ele foi condenado à prisão perpétua por tentativa de homicídio.

Perdão e reconciliação

O divórcio que Nancy não queria acabou acontecendo. Antes do julgamento ela disse que, caso ele fosse inocentado, estaria disposta a reconstruir o relacionamento.

Apesar de tudo, Nancy diz que perdoa seu ex-marido. Ela disse isso a ele durante o julgamento. “A Bíblia diz que se não perdoamos quem nos machuca, não podemos ser perdoados. Eu não podia me dar ao luxo de não perdoá-lo, pois não conseguiria viver com essa amargura.”

Desde a prisão, Nancy nunca mais conversou com Frank. Diz que pensou em visitá-lo, mas preferiu se preservar.

A recuperação física de Nancy surpreendeu seus médicos. Ela fez várias cirurgias para reconstruir o rosto e hoje usa uma prótese ocular. Hoje trabalha como auxiliar em um escritório de advocacia.

“A bala ainda está no meu pulmão, mas eu havia perdido os movimentos em meu braço direito e hoje consigo usá-lo”, comemora Nancy. Conta também que “comemora vigorosamente” cada aniversário desde o atentado. Passados quase seis anos, ela afirma: “Sou grata pela forma como Deus salvou minha vida e porque meus filhos estão finalmente se curando (do trauma). Posso dizer que sou absurdamente feliz.”



Assuntos: ,


Deixe seu comentário!

Mais notícias