MENU

“Cristãos enfrentam extinção iminente no Oriente Médio”

Arcebispo anglicano diz que “precisamos orar por eles e falar em nome deles."


Religioso em escombros de igreja no Iraque
Religioso em escombros de igreja no Iraque. (Foto: Getty Images)

Os cristãos no Oriente Médio estão enfrentando “extinção iminente”, advertiu neste domingo (2) o arcebispo da Cantuária, líder máximo dos cerca de 80 milhões de anglicanos do mundo. Justin Welby disse à BBC que os seguidores de Jesus estavam sujeitos à “ameaça diária de execução” e que sua situação era a pior desde as invasões mongóis do século 13.

O arcebispo pediu que o governo do Reino Unido aceite mais refugiados cristãos, que acabam preteridos em muitos países. Ele destaca que apenas um em cada 400 refugiados sírios que receberam asilo no Reino Unido no ano passado era cristão.

Leia mais

A Abadia de Westminster, sede da Igreja Anglicana, realizou um culto especial hoje para lembrar a perseguição religiosa. Welby disse aos fiéis que “a situação dos cristãos em muitas partes do Oriente Médio está cada vez mais difícil”. Insistiu também que “precisamos orar por eles e falar em nome deles.”

Falando ao jornal The Telegraph, acrescentou: “Os cristãos enfrentam diariamente ameaças, violência, assassinato, intimidação, preconceito e pobreza. Nos últimos anos, eles foram massacrados pelo Estado Islâmico e, em muitos países, encontram-se aprisionados em meio aos conflitos que tomam conta da região”.

O arcebispo lembra ainda que “centenas de milhares de cristãos foram forçados a sair de suas casas. Muitos foram mortos, escravizados ou convertidos [ao Islã] à força”. Destacou o Iraque como exemplo, onde a população cristã atual é menos da metade do que era em 2003. Muitas igrejas foram destruídas e não há mais cultos em diversas regiões.

“As comunidades cristãs no berço do cristianismo [Oriente Médio] agora enfrentam a ameaça de uma extinção iminente”, explica, acrescentou: “aqueles que desejam sair precisam de asilo e os que, pela graça de Deus, escolhem permanecer, precisam de todo o apoio externo possível.”



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!