Cristãos são mortos enquanto assistiam jogos da Copa

Grupos terroristas fizeram vítimas em pelo menos 3 países


Cristãos são mortos enquanto assistiam jogos da Copa

Para os muçulmanos extremistas, os jogos de futebol são um pecado. O líder islâmico egípcio Yasser Borhami afirmou no início da semana que assistir a jogos Copa do Mundo é algo “inaceitável” no Islã. Para ele, é uma distração dos deveres religiosos, e a prática levará, no final, à “destruição das nações e dos povos”.

Na Nigéria, país cuja seleção está disputando o mundial, o grupo Boko Haram jogou uma bomba no local onde havia um grande grupo assistindo ao jogo entre Brasil e México. No total, 21 pessoas morreram e 27 feridos da explosão.

A maioria dos mortos, segundo as autoridades, eram cristãos, mas havia muçulmanos no grupo. Entre os feridos há crianças e vários homens jovens, que tiveram queimaduras e fraturas, entre outras lesões. O Boko Haram já tinha proibido os “centros de projeção” em dois estados no norte da Nigéria.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


Bomba Copa

Ao mesmo tempo, na região costeira do Quênia, 53 pessoas morreram enquanto assistiam aos jogos da Copa em Majembeni e mais 15 na cidade vizinha de Poromoko. Soldados do grupo radical islâmico Al-Shabab atacaram as cidades que ficam perto da fronteira com a Somália, onde o grupo terrorista se originou.

Segundo testemunhas, cerca de 50 homens divididos em grupos, batiam nas casas e exigiam que as pessoas saíssem. Eles eram repreendidos publicamente por estar vendo TV e, em seguida, questionados sobre o Corão e as obrigações muçulmanas. Aqueles que não davam respostas satisfatórias eram executados. A maioria dos mortos foram identificados como cristãos. As autoridades do Quênia afirmaram que irão reforçar a segurança na região fronteiriça, mas não prendeu ninguém até agora.

Contudo, o ataque mais extremo durante os jogos da Copa ocorreu no Iraque e na Síria. O grupo terrorista ISIS, promoveu um verdadeiro banho de sangue em sua cruzada contra cristãos e muçulmanos considerados traidores. Em um dos ataques atiraram com metralhadoras contra um grupo que assistia os jogos em Beirute. Também decapitaram um policial e postaram no Twitter uma mensagem com mostrando a cabeça dele separada do corpo dizendo “Está é a nossa bola. É feita de pele #Copadomundo”. Com informações Daily Mail




Deixe seu comentário!