MENU

Cristãos participam de treinamento para resistirem a perseguição

Programa da missão Portas Abertas reúne quase dois mil fiéis na Índia


Líderes com material do treinamento
Líderes com material do treinamento. (Foto: Portas Abertas)

Apesar de ser considerado um país laico em sua Constituição, a Índia é uma das nações onde os cristãos mais sofrem com a perseguição religiosa. A intolerância vem de todas as partes, inclusive das autoridades, tornando muito difícil o trabalho de evangelização dentro dos limites do país. No início do ano, o primeiro ministro, Narendra Modi, declarou que a meta para seu governo é que até 2021 o cristianismo seja exterminado da Índia.

Mesmo com tantas dificuldades, há um povo de muita fé e que tem esperança que esse quadro mude. Recentemente, quase dois mil cristãos participaram do Programa de Treinamento Permanecendo Firme Através da Tempestade em diferentes locais e aldeias na Índia. O curso ajuda líderes e membros de comunidades cristãs a responderem à perseguição de forma passiva à luz da Palavra de Deus.

Leia mais

O estudo foi adaptado por voluntários da Missão Portas Abertas para atender todos os alunos, já que muitos não sabem ler. Ao final dos trinta dias, os cristãos comemoraram o término do treinamento com alegria e esperança renovadas.

Além de aprenderem sobre a perseguição sob o ponto de vista das Escrituras, eles também puderam conviver com irmãos e irmãs que enfrentam as mesmas dificuldades.

Índia é o 11° no Ranking Mundial da Perseguição

Muitos são os relatos de perseguição aos cristãos na Índia. O país mais populoso do mundo, também é o país com o maior número de deuses: 330 milhões. O regime de castas, só faz aumentar discriminação contra todos que são diferentes, entre eles os cristãos.

A Índia é o 11° colocado na Lista Mundial da Perseguição 2018. Nos últimos anos, a intensidade da perseguição e discriminação contra cristãos aumentou bastante. No país, cerca de 80% da população segue as tradições do hinduísmo, e um movimento chamado “hinduização”, que busca o retorno da população às práticas hinduístas tem ganhado muito espaço.

Como resultado, o extremismo religioso cresce de maneira desenfreada. Nas zonas rurais e longe dos pontos turísticos, a igreja enfrenta violência, isolamento social e ataques frequentes. As autoridades não fazem nada para impedir os excessos. Além disso, os cristãos são considerados cidadãos de última classe, pois não se encaixam ao sistema de castas adotado no país.

Todos que são diferentes são vistos como estranhos à nação. Grupos radicais hindus buscam “limpar o país” do cristianismo e do islamismo e não se esquivam de usar a violência para isso. Converter-se ao cristianismo é suportar o peso da perseguição e estar constantemente sob pressão para retornar ao hinduísmo. Muitas vezes, cristãos ex-hinduístas são agredidos fisicamente e até mortos. Ore pelos irmãos indianos.



Assuntos: ,


Deixe seu comentário!

Mais notícias