MENU

“Cristianismo inofensivo não é bíblico”, afirma John MacArthur

 “Todo o propósito da mensagem cristã é confrontar o pecado para que o pecador possa ser chamado ao arrependimento e receber o perdão”, explica.


John MacArthur
John MacArthur. (Foto: Reprodução / Youtube)

O pastor teólogo John MacArthur disse em entrevista este domingo (2) que, embora seus pontos de vista sobre assuntos como a homossexualidade sejam controversos, seu objetivo como pastor é “ofender a todos” porque qualquer posição do cristianismo que seja “inofensiva” não vem do cristianismo bíblico.

Falando com o jornalista conservador Ben Shapiro, MacArthur, que é líder da Grace Community Church, na Califórnia, e presidente do Seminário e Master’s College and Seminary, lembrou que “a Bíblia identifica claramente a homossexualidade como pecado, mas é importante entender que não é pior que todos os outros pecados.”

Leia mais

“Todo o propósito da mensagem cristã é confrontar o pecado para que o pecador possa ser chamado ao arrependimento e receber o perdão”, continuou ele. “Muitos pecadores não gostam disso.”

Reconhecendo que muitos veem a mensagem de Cristo como ofensiva, pelos padrões de hoje, o pastor diz que não se importa se vai “ofender a todos”.

“Esse é o meu objetivo inicial: dizer que você está vivendo sem Deus, que há apenas um Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que você está em pecado, que o pecado traz morte e punição eterna, mas a boa notícia é que Jesus Cristo é o Salvador e nos oferece um caminho para recebermos o perdão, tendo pago pelos nossos pecados com o Seu corpo na cruz”.

“Eu ofendo as pessoas o tempo todo porque isso é necessário”, minimizou. “Se você tentar desenvolver um tipo de cristianismo inofensivo, isso não é cristianismo [da Bíblia], não é o Evangelho”.

O entendimento de MacArthur é que muitos cristãos só buscam na Bíblia “o que edifica”, mas as Escrituras também dizem que há um padrão a ser seguido, isso inclui denunciar o que está errado.

“Liberdade de expressão, para nós, é pregar a verdade de Cristo mesmo quando a sociedade diz que isso é contra a lei”, assegura. “Os cristãos sempre divergiram da sociedade ao longo da história… inevitavelmente, quando ocorre a perseguição da nossa liberdade de expressão, ela recai sobre os que denunciam o pecado. Então, nós sempre seremos os culpados.”

Durante sua entrevista com Shapiro, MacArthur explicou que, embora seja chamado principalmente para pregar o Evangelho, não foge de tratar de temas políticos, porque somos obrigados biblicamente a “anunciar a justiça e a retidão ao mundo”.

Assista!



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!