Crivella questiona evolucionismo

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) andava sumido desde que perdeu as eleições para a Prefeitura do Rio de Janeiro, em novembro....


O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) andava sumido desde que perdeu as eleições para a Prefeitura do Rio de Janeiro, em novembro. Mas nesta terça-feira, o parlamentar, que é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, fez um pronunciamento criticando a reportagem da revista Veja sobre o bicentenário do nascimento do naturalista britânico Charles Darwin e os sesquicentenário do lançamento de sua obra principal, o livro A origem das espécies. No entender de Crivella, a revista tratou o assunto com arrogância, ao defender uma tese sobre a qual “não há consenso”: a teoria da Evolução pela seleção natural.

“Não há provas conclusivas de que haja qualquer indício na natureza de que uma espécie possa gerar outra espécie”, disse o político fluminense. A reportagem, intitulada Uma guerra de 150 anos – Por que Charles Darwin não conseguiu expulsar Adão e Eva dos livros escolares trata ainda da polêmica do ensino do criacionismo nas escolas e da maneira como as religiões enxergam a questão.


O senador criticou o fato de Veja não ter entrevistado cientistas que discordam da teoria evolucionista. “Eu sou criacionista, acredito que o universo foi criado por uma força sobrenatural, por um Deus. Creio nisso de todo meu coração”, enfatizou. Segundo o bispo, o evolucionismo não é tão científico quanto apregoam seus defensores, uma vez que não explica de forma convincente a origem da vida. “Defender a Evolução também depende de as pessoas acreditarem em um milagre. O surgimento da vida a partir de uma ameba traz questionamentos.

Por exemplo: essa ameba surgiu de onde?” Crivella repetiu o principal argumento dos críticos das ideias de Darwin: a ausência, no registro fóssil, das formas de transição que, segundo o cientista, foram fundamentais na diferenciação e evolução das espécies menos adaptadas em outras mais capazes de sobreviver – processo que teria dado origem a todos os seres vivos que hoje conhecemos, inclusive o homem. “Onde está esse elo perdido?”, questionou o parlamentar.

(Fonte: Agência Senado)




Deixe seu comentário!