Cubanos continuam trancados dentro de templo da Assembleia de Deus

O pastor já foi destituído do cargo e os líderes da Igreja Pentecostal já entraram com processo de ocupação ilegítima do imóvel


Cubanos continuam trancados dentro de templo da Assembleia de Deus

O pastor Braulio Herrera e 62 pessoas continuam trancados dentro da igreja Assembleia de Deus em Habana, Cuba, aguardando a resposta de Deus e o dia do “fim do mundo”. Eles estão fechados no templo desde o dia 21 de agosto e entre eles há 19 crianças e quatro mulheres grávidas.

Os líderes da igreja pentecostal tiraram as credenciais do pastor Herrera por “desvio teológico” e entraram com processo nos tribunais por ocupação “ilegítima” do templo. O pastor havia sido destituído do cargo e teria que deixar a igreja e o apartamento onde mora após se desentender com os líderes da igreja.

Para a imprensa o pastor disse que aguarda a resposta de Deus sobre seu país. “Deus nos diz que odeia o pecado desta nação. Em Cuba, o espiritismo é forte, o divórcio, a homossexualidade. Ele disse que vai fazer julgamentos sobre o país, algum tipo de desastre natural que faça seu trabalho”.

Já Eliseu Villar, principal autoridade Pentecostal em Cuba, disse que “o ex-pastor está tentando sustentar a santidade extrema e perfeição humana” e que ele atua “sem ter a Bíblia como pauta, porque ele acredita que chegou a um nível espiritual mais elevado e diz receber revelações diretamente de Deus.”

De dentro do templo o filho do pastor, William  Herrera, disse que o retiro vai continuar “até  quando Deus quiser”. “Ainda não sabemos quando, mas Ele [Deus] disse que virá: a morte, a peste, a fome e pragas que podem tocar esta nação”, disse o jovem ao telefone.

 




Deixe seu comentário!