Deputado quer acabar com o feriado do Dia do Evangélico

Heitor Júnior (PDT-AC): "O projeto vai ter a data comemorativa, mas não vai ser mais feriado"


Deputado quer acabar com o feriado do Dia do Evangélico

O Dia do Católico e o Dia do Evangélico não serão mais sinônimo de folga no estado do Acre. O deputado Heitor Júnior (PDT-AC) deseja acabar com os feriados estaduais que celebram o Dia do Católico (20 de janeiro) e Dia do Evangélico (23 de janeiro).

Um projeto de lei será apresentado pelo deputado na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) já na próxima semana. A motivação do parlamentar para extinguir as datas são os feriados prolongados que acabam prejudicando o comércio. Caso tenha aprovação, a nova lei acaba com o feriado, mas mantém a lembrança comemorativa. Neste caso sem interrupção dos serviços.

Em entrevista ao G1 o deputado que é evangélico, afirmou que tem apoio de outros colegas da Aleac. “O projeto vai ter a data comemorativa, mas não vai ser mais feriado. Não justifica algo que atrapalha os comerciantes, o andamento normal do comércio. Sou evangélico e estou propondo a extinção das datas. Já conversei com meus colegas e estão de acordo”, disse.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


A proposta de lei será exposta nesta terça-feira (21). Realizada a apresentação ao legislativo estadual, o projeto será analisado pela comissão de Constituição e Justiça, antes de ser colocado em votação. “Estou fazendo os embasamentos jurídicos, porque as comissões ainda não foram formadas nesta legislatura de 2017. Estou esperando a construção dessas comissões”, encerra.

Origem das datas

O Dia do Evangélico é comemorado no Acre desde 2010, depois que o projeto de lei do deputado Helder Paiva (PEN) foi aprovado e sancionado pelo então governador Jorge Viana.

Muitos estados possuem um dia em homenagem aos evangélicos, mas a data nacional é comemorada no dia 30 de novembro quando diversos shows acontecem em todo o Brasil.

Conforme o G1 a Assembleia Legislativa do Acre aprovou no dia 09 de março de 2016, um projeto de lei criando o Dia do Católico. A matéria é de autoria do deputado Manoel Moraes (PSB-AC).




Deixe seu comentário!