MENU

Campanha evangélica “Deus é Amor” se espalha nas ruas do Irã

Mensagem é vista em muitas cidades, em meio às manifestações


Deus é amor
Frases pichadas nas ruas do Irã. (Foto: Mohabat)

No Irã é proibida qualquer manifestação religiosa não muçulmana. Todas as igrejas de língua farsi foram fechadas após a “revolução cultural” de 1979, que transformou o país em uma teocracia islâmica.

Em meio aos protestos que se multiplicam no Irã desde o final no ano passado, a frase “Deus é amor” começou a ser pichada nas ruas de várias cidades. Como no Alcorão Allah tem 99 adjetivos, mas “amor” não é um deles, está evidenciado que este é um resultado direito do apelo do pastor Rasoul Heydari.

Leia mais

Ele possui um programa de TV cristão, transmitido via satélite, chamado “Esperança Eterna”.  Nos últimos anos, sua audiência vem crescendo entre a comunidade iraniana. Recentemente, Heydari – que veio de família muçulmana e se converteu a Cristo já adulto – pediu que sua audiência pichasse a frase retirada de 1 João 4:8.

A escrita, em farsi, começou a ser vista nas paredes de cidades do Irã como parte dos protestos contra a falta de liberdade religiosa. O pastor acredita que os protestos motivados pela crise econômica e a falta de água abriram uma grande oportunidade para os fiéis expressarem sua fé.  Ademais, pastores foram presos, acusados de “atentarem contra a segurança nacional”.

Em entrevista ao site Mohabat, Heydari explica que era “um muçulmano devoto até conhecer o Senhor Jesus, de quem o Alcorão falava. Um dia ele curou minha filha. A partir daí quis saber mais, li o evangelho e me entreguei [a Ele]”.

Disse ainda que a ideia de pedir aos telespectadores de seu programa que escrevessem a mensagem “Deus é amor” veio como uma maneira de “lutar contra a opressão espiritual, pois isso pode promover o conhecimento do verdadeiro Deus”. Acrescentou que a multiplicação da frase, atestada em fotos que chegaram até seu programa, mostram que ele conseguiu “encorajar os cristãos que vivem em segredo no Irã a tornarem o verdadeiro Deus conhecido para as pessoas ao seu redor… Muitos jovens iranianos estão se afastando do islamismo porque não conheceram o verdadeiro Deus”.

O líder cristão diz que os cristãos deveriam levantar sua voz em meio a tudo de ruim que está acontecendo em solo iraniano. “Acredito que a Bíblia não nos ensina a ficar em silêncio diante da opressão. O regime islâmico do Irã é um regime opressivo. Precisamos tomar uma posição quando somos oprimidos, como fez Gideão, por exemplo”, defende.

“Não sou um ativista político. Eu tento ser guiado pelo Espírito Santo para ser uma voz para os homens e mulheres nas ruas do Irã. Meus esforços visam espalhar o amor de Deus. Minha compaixão pelo povo oprimido do Irã é minha motivação”, testemunha.

O pastor Heydari acredita que o regime islâmico do Irã poderá cair em breve. “Espero que nós, cristãos, estejamos preparados para agir com sabedoria”, assevera, as Escrituras falam do “triunfo da luz sobre as trevas. Assim como no livro de Daniel, ele e seus amigos, Sadraque, Mesaque e Abednego recusaram a se curvar diante da estátua do rei e resistiram até o fim para glorificar o verdadeiro Deus”, encerra.




Deixe seu comentário!


Mais notícias