MENU

“Doutrina” é o mais importante na decisão de frequentar uma igreja, indica pesquisa

Maioria dos fiéis espera ir a cultos para "entender mais sobre Deus e a Bíblia"


Imagem: Thinkstock/Gutzemberg

As igrejas gastam muito tempo e energia para tornar seus cultos atraentes para seus membros e visitantes em potencial. Porém, de acordo com um novo estudo da LifeWay Research, um grupo de louvor afinado ou um pregador com sermões envolventes não são os principais motivos que estimula as pessoas a voltarem.

O levantamento da Lifeway, publicada no final de maio, entrevistou 1.010 membros de igrejas evangélicas. Questionados qual motivo os faria mudar de igreja, a maioria (54%) responderam que “se a igreja mudar sua doutrina”. Em segundo lugar (48%), se mudassem de casa e apenas 19% responderam “se o estilo de pregação” mudasse.

Leia mais

As respostas dadas agora remetem a uma pesquisa similar, feita no ano passado pela Lifeway. “Sermões que ensinam sobre as Escrituras” foram apontados por 82% dos entrevistados como a razão número uma para irem a um culto.

Maioria sente que suas crenças “se alinham” com a igreja

A maior parte dos fiéis dizem concordar com os ensinamentos da igreja que frequentam. Cerca de metade (52%) acreditam que suas crenças pessoais estão “completamente alinhadas” com sua igreja. Outros 42% dizem que suas crenças se alinham “em grande parte”. Menos de 3% dizem que frequentam mesmo que “não estão alinhadas” ou “não conhecem as crenças” da igreja.

Outro aspecto que merece destaque é como a educação formal muda a percepção dos fiéis.  Os membros da igreja que têm pós-graduação são menos propensos a aceitar todos os ensinamentos vindos do púlpito. Apenas um terço (35%) afirma dessa fatia dos entrevistados dizem que suas crenças estão “completamente alinhadas” com as da igreja.

O grupo mais consistente na questão doutrinária é, curiosamente, os de igrejas independentes ou não-denominacionais (61%), seguidos pelos batistas (57%), luteranos (43%) e metodistas (25%).

Expectativas

A maioria dos evangélicos acha que os programas da igreja são “úteis para seu crescimento espiritual”.

Três quartos (76%) acham que sua igreja tem “sido extremamente útil” para sua maturidade cristã. Dezesseis por cento afirmam que é “moderadamente útil”. Apenas 1% discorda, os demais “não têm certeza”.

As expectativas mais comuns de como as igrejas podem ajudá-los a crescer espiritualmente são:

  • 27% querem que a igreja os ajude a “entender mais sobre Deus e a Bíblia”
  • 20% querem que a igreja os ajude a “encontrar novas maneiras de servir”.
  • 19% querem que a igreja “ofereça mais grupos de estudos bíblicos”.
  • 16% querem que a igreja os ajude a “conhecer mais pessoas na igreja”.
  • 14% dizem que sua igreja poderia fornecer “outros meios” para responder suas dúvidas
  • 13% querem que a igreja lhes dê “mais chances de servir”
  • 13% querem que a igreja ofereça cultos que “atendam às suas necessidades”
  • 9% querem que a igreja ofereça “mais interação com o pastor”.
  • 8% querem que a igreja lhes forneça um “mentor” ou “discipulador”

Com informações de LifeWay



Assuntos: ,


Deixe seu comentário!


Mais notícias