MENU

Eleição só pode ser explicada “pela mão de Deus”, afirma Bolsonaro

“O país não podia continuar flertando com o comunismo”, destaca o presidente eleito.


Silas Malafaia e Jair Bolsonaro
Silas Malafaia e Jair Bolsonaro. (Foto: Reprodução / Facebook)

O presidente eleito Jair Bolsonaro participou da edição deste sábado (3) do programa Vitória em Cristo, do pastor Silas Malafaia, exibido na Rede Bandeirantes. Na entrevista de aproximadamente 10 minutos, gravada anteriormente, o capitão voltou a agradecer a Deus pela sua eleição e reforçar os compromissos que assumiu na campanha.

Ele disse acreditar que sua eleição “não foi fácil” e só tem uma explicação: “a mão de Deus”. Chama a atenção que rejeitou os rótulos que vinham sendo atribuídos a ele.  “Longe de mim querer ser o salvador da pátria”, destacou. “Mas o país não podia continuar flertando com o socialismo, o comunismo, com o populismo, com o desgaste dos valores familiares.”

Leia mais

Ao pastor, Bolsonaro lembrou que, durante os últimos quatro anos, “em suas andanças pelo Brasil”, sempre dizia que o país precisava de um presidente “homem ou mulher, que fosse honesto, que tivesse Deus no coração e que fosse patriota”.

Deixando claro que não foi eleito “pelos evangélicos”, destacou seu desejo de governar para todos. O peselista afirmou também que pretende governar pelo exemplo e tentou resumir como será seu governo. “Vamos valorizar a família brasileira, respeitar a inocência das crianças em sala de aula, ter uma política de enfrentamento da violência – porque não há economia com violência -, fazer comércio com o mundo todo sem viés ideológico e buscar tecnologia com países mais desenvolvidos”.

Israel e Nordeste

Ao abordar a questão dessa busca por tecnologia, lembrou que se encontrou por duas vezes com o embaixador de Israel na última semana. Existe uma disposição dos israelenses em ceder tecnologia que pode resolver o problema crônico de falta d’água no Nordeste.

“Com essa tecnologia [de dessalinização], podemos fazer até melhor do que em Israel: lá chove menos do que no nosso semiárido”, avalia. “Com isso, vamos dar independência ao povo do Nordeste, para que saia das mãos dos coronéis”.

Além dessa proximidade com Israel, tendo conversado já com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, ele também sinaliza proximidade com Donald Trump. Bolsonaro revelou que o presidente americano lhe disse estar “muito feliz” com sua vitória.

Assista!



Assuntos: , , ,


Deixe sua opinião!