2/06/2015 - 17:25

Estado Islâmico ataca Israel pela primeira vez

Grupo terrorista diz que o Hamas “se vendeu” para organizações ocidentais e não tem combatido Israel efetivamente.


Estado Islâmico ataca Israel pela primeira vez Estado Islâmico ataca Israel pela primeira vez

Desde sua independência, o Estado de Israel convive com ataques de seus vizinhos islâmicos. Foguetes e mísseis vindos dos territórios palestinos, que disputam territórios são corriqueiros.

O que tem chamado atenção é que o grupo extremista Estado Islâmico, que já prometeu acabar com Israel, lançou seu primeiro ataque oficial. Um vídeo produzido pelo EI mostra o lançamento a partir da Faixa de Gaza de um pequeno míssil que atingiu solo israelense.

Apesar de não ter causado nenhuma morte, o material divulgado, com a bandeira do EI no canto superior esquerdo, mostra que existe uma disputa interna com o Hamas pelo controle da Faixa de Gaza. Caso o Estado Islâmico vença, isso pode significar uma nova guerra contra Israel dentro de poucos meses.

Autoridades de defesa israelenses primeiramente atribuíram o míssil ao Jihad islâmico, grupo apoiado pelo Irã, seria o responsável.  Porém, hoje (2), o jornal israelense Haaretz, relatou que “partidários do Estado Islâmico reivindicaram a responsabilidade pelo ataque com foguetes em Israel na semana passada.”

Na internet, veículo muito usado pelo EI para divulgar seus feitos, circula um aviso que acompanha o vídeo: “Declaramos nossa responsabilidade pelo bombardeio da cidade ocupada de Asdode com mísseis Grad exatamente às nove horas da noite de terça-feira. Graças a Alá, o míssil atingiu seu alvo; o inimigo judeu confessou que houve uma série de perdas como resultado do terror”.

O vídeo da agência Reuters indica que o alvo não foi de fato a cidade portuária de Asdode, mas em uma área aberta na cidade vizinha de Gan Yavne. Oficialmente, o governo de Israel não revidou o ataque por considerar o dano de menor gravidade.

Os extremistas do Estado Islâmico acreditam que o Hamas “se vendeu” para organizações ocidentais e não tem combatido Israel efetivamente. Existem relatos que os dois grupos muçulmanos estão em uma guerra interna pelo controle da Faixa de Gaza e o vídeo é uma maneira de “provar” que o EI já conquistou espaço. Há registro de pelo menos uma morte ligada a esse conflito: o militante Youssef al-Hatar, 27, um importante líder local. Com informações WND