Estado Islâmico diz que ataques na Espanha foram contra “cruzados” e judeus

Grupo terrorista reivindicou autoria de ataques no país


"Ataques na Espanha foram contra "cruzados" e judeus"

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) divulgou um comunicado neste sábado (19) que os ataques ocorridos nas localidades de Barcelona e Cambrils, na Espanha, foram contra ‘cruzados’ e judeus.

A divulgação da declaração teve divulgação a cargo da organização de monitoramento de extremistas Site Intel Group. Nas ocasiões da última quinta (17), mais de 10 pessoas morreram e 130 ficaram feridas.



A Site Intel Group afirma que o texto foi enviado pelo aplicativo de mensagens instantâneas Telegram, e que os ataques foram feitos por “vários jihadistas” com “dois grupos” separados. O EI já tinha reivindicado a autoria dos ataques na quinta.

Quatro pessoas foram detidas suspeitas de envolvimento nos atentados. Mas nenhum deles era o motorista da van que atropelou uma multidão em Barcelona. Apesar disso, suspeitam que o autor seja o marroquino Younes Abouyaaqoub que, de acordo com a polícia, está foragido.

Mesmo com as ocorrências, a Espanha manteve seu alerta de ameaça terrorista no nível 4, um abaixo do máximo, pois acreditam que nenhum ataque é iminente no país localizado no ocidente europeu.



O ministro do Interior, Juan Ignacio Zoido, afirmou que a segurança será reforçada em locais turísticos e outras regiões de grande circulação populacional e que o governo considera “totalmente desarticulada” a célula de 12 pessoas responsáveis pelos ataques.

O atropelamento ocorrido em Barcelona se iniciou próximo à praça Catalunha e se estendeu por cerca de 600 metros da Rambla. No trajeto, muitas vítimas foram atingidas e mais de 10 pessoas morreram.



Por isso, a polícia investiga o suposto uso de duas vans nos crimes. Uma delas foi usada diretamente no atropelamento, enquanto um outro veículo, mais tarde, foi encontrado em Vic, 60km a norte da cidade de Barcelona.

No mesmo dia, um motorista em um Audi A3 atropelou pedestres em Cambrils, região localizada a 117km de Barcelona. Cinco suspeitos foram mortos pela polícia no confronto após o ato terrorista. Com informações G1




Deixe seu comentário!