MENU

“Pastor não é dono do seu voto”, diz Malafaia no Raul Gil

Pastor fala sobre política, mas também prega Jesus no programa do SBT


Com uma das maiores audiências da televisão brasileira nas tardes de sábado, o Programa Raul Gil voltou a receber um pastor neste sábado (28). O convidado do quadro “Para Quem Você Tira o Chapéu”, foi o pastor Silas Malafaia.

Seguindo a tradicional dinâmica, ele “tirou” o chapéu para várias personalidades, como uma maneira de homenageá-las. Uma delas foi o juiz federal Sérgio Moro, sobre quem o líder do ministério Vitória em Cristo só tinha elogios.

Leia mais

Malafaia afirmou que Deus “deixa o homem escrever a sua história”, mas acredita que foi uma intervenção divina que juntou Moro, a força tarefa da Operação Lava Jato e a Polícia Federal. Falando sobre a diferença que uma pessoa pode fazer quando tem boas intenções, estimulou os brasileiros a viverem de uma maneira que “faça diferença”.

Entre os outros elogiados por ele estavam o presidente americano Donald Trump e a jurista Janaína Paschoal.

Não tirou o chapéu

Quando precisou explicar para quem não tirava o chapéu, o pastor foi bastante duro nas críticas aos ex-presidentes e Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, do PT. Em diversos momentos ele mencionou o grande esquema de corrupção montado pelo Partidos dos Trabalhadores e o responsabilizou pela crise que o país atravessa.

Em outro momento, recusou-se a “tirar o chapéu” para Marina Silva, ex-presidenciável da Rede, chegando a dizer não acreditar que ela era uma evangélica verdadeira. Também fez uma série de críticas ao deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ), voltando a denunciar o projeto de lei de sua autoria que permitiria a menores de idade trocarem de sexo sem a autorização dos pais.

Ao abordar as eleições, Malafaia disse que  já se envolveu em várias campanhas de políticos que erraram e o decepcionaram. “Eu não tenho corrupto de estimação”, sentenciou, ao dizer que não gosta de ser cobrado por ter apoiado quem foi denunciado por corrupção. “Se o cara fez coisa errada, eu sou responsável? Eu não tenho bola de cristal!”, reclamou.

Recado aos evangélicos

Chama a atenção o recado que decidiu mandar a todos os brasileiros: “Ninguém é dono do seu voto. Se você é trabalhador, seu patrão não é o dono do seu voto. Se é mulher, as feministas não são donas do seu voto. É gay? O ativistas não são donos do seu voto. Se é evangélico, seu pastor não é o dono do seu voto”.

Perto do final de sua participação no programa, pediu permissão para dar mais uma mensagem e destacou como somente Jesus é capaz de mudar a vida das pessoas.

Assista!



Assuntos: , , ,


Deixe sua opinião!