Seita peruana vive como nos tempos de Cristo e é investigada por tráfico

A Polícia Federal investiga alguns membros que estariam trabalhando no cultivo da coca


Seita peruana vive como nos tempos de Cristo e é investigada por tráfico

Uma reportagem especial do programa Fantástico mostrou neste domingo (2) uma seita peruana que tem se espalhado pelo Brasil e outros países da América Latina, mas que tem preocupado a Polícia Federal brasileira por supostamente ter alguns membros que estão participando do plantio de coca.



Os membros da Associação Evangélica da Missão Israelita no Novo Pacto Universal (AEMINPU) vivem como na época de Jesus, adotando o mesmo estilo de vestimenta e alguns costumes daquele tempo, por este motivo eles são chamados de israelitas.

Mas não há ligações nem entre o judaísmo, nem às igrejas protestantes, mesmo tendo o nome de “evangélicos” já que eles acreditam que Jesus já voltou e que é o peruano Ezequiel Jonas Molina, filho de Ezequiel Gamonal o fundador da seita.


  Programa que ensina a Bíblia vira febre na Internet


A reportagem da Globo conta que nos últimos 15 anos mais de 6 mil peruanos saíram dos Andes para viverem na sela amazônica na fronteira com o Brasil. O número crescente de moradores nessa área é o que preocupa as autoridades brasileiras que já apreendeu 1,8 toneladas de cocaína que seria consumida por brasileiros.



Ao questionar os líderes da seita sobre o possível envolvimento dos membros com o plantio da coca, o Fantástico teve a informação de que podem ser israelitas apenas na aparência, mas que a seita não concorda com este tipo de atitude.

Veja a matéria completa:
[globo code=”2272675″]




Deixe seu comentário!