MENU

Evangélico, Flávio Rocha, se filia ao PRB para concorrer à presidência

Dono da Riachuelo assinou ficha no partido ligado à Igreja Universal


Flávio Rocha
Flávio Rocha

Flávio Rocha, dono das lojas Riachuelo, assinou ficha de filiação na manhã desta terça-feira (27) no PRB (Partido Republicano Brasileiro). A sigla, ligada à Igreja Universal do Reino de Deus abraçou a candidatura de Rocha, que é evangélico e estava sem parido.

O empresário vinha falando sobre sua pretensão de concorrer à Presidência nas eleições de outubro nos últimos meses, mas não tinha apoio partidário. Com o prazo de filiações para candidatos se encerrando em 7 de abril, ele anunciou sua escolha em meio a especulações que poderia ser vice de Jair Bolsonaro.

O PRB recentemente anunciou que o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho irá concorrer ao Senado pelo partido, no Distrito Federal. A agremiação parece apostar no que afirmam pesquisas recentes, mostrando que os eleitores estão buscando ‘caras novas’ para uma renovação nos quadros políticos do país.

Nas últimas semanas, Rocha vinha percorrendo o país na divulgação do “Brasil 200”, um movimento de renovação na política liderado por ele. Sua experiência prévia na política foi como deputado federal em dois mandatos, no fim dos anos 80 e início dos anos 90, pelo antigo Partido Liberal (PL).

Membro da Sara Nossa Terra, Flávio Rocha  defende a valorização da família, dos bons costumes, ao mesmo tempo que fala sobre liberalismo, empreendedorismo, livre-iniciativa, desregulação e o Estado menos intrusivo. Também combate o politicamente correto (ou seja, o patrulhamento ideológico de fundo marxista), mostrando que se alinha com o pensamento da chamada “nova direita”.

Em entrevista à revista Época, sua esposa Anna Cláudia explicou que a fé cristã é muito importante para o casal: “O Flávio é uma pessoa que tem muita fé, e a gente segue os princípios voltados para a família e para a Bíblia”.

Até agora Rocha vinha sendo apontado apenas como o “candidato do MBL”. O Movimento Brasil Livre, que faz ativismo pelas redes sociais e organizou mobilizações pelo impeachment de Dilma Rousseff. Também negociou sua entrada no MDB, mas parece ter desistido após o presidente Temer afirmar que pretende concorrer.

A negociação do empresário com o PRB vinha se arrastando desde outubro do ano passado, quando
recebeu o primeiro convite para se filiar . Se não fizer coligações, como candidato a presidente pelo partido, Rocha terá pouco mais de 30 segundos nos programas de propaganda eleitoral na TV e no rádio.

Com informações das agências




Deixe seu comentário!


Mais notícias